Garagem desaba, deixa pessoas feridas e veículos destruídos; veja | A TARDE
Atarde > Bahia > Salvador

Garagem desaba, deixa pessoas feridas e veículos destruídos; veja

Sede da Transalvador e edifício de 4 pavimentos foram isolados

Publicado segunda-feira, 08 de abril de 2024 às 07:00 h | Atualizado em 08/04/2024, 08:01 | Autor: Da Redação
Imagem ilustrativa da imagem Garagem desaba, deixa pessoas feridas e veículos destruídos; veja

Duas pessoas ficaram feridas após um deslizamento de terra na madrugada desta segunda-feira, 08, no bairro dos Barris, no Centro de Salvador. De acordo com o Corpo de Bombeiros, a garagem do edifício com 4 pavimentos desabou e três carros foram engolidos pela cratera. Um morador que tentava retirar o veículo também terminou caindo no buraco.

"Ele (morador) tentou tirar o carro e terminou descendo junto com o veículo. Ele foi resgatado e saiu com ferimentos leves. Uma agente da Transalvador também foi atingida pela terra que desceu. Ela também foi resgatada com vida e ferimentos leves", disse Everton Venancio, tenente do Corpo de Bombeiros responsável pelo trabalho no local.

Imagem ilustrativa da imagem Garagem desaba, deixa pessoas feridas e veículos destruídos; veja

Os moradores do edifício tiveram que deixar os apartamentos e o prédio foi completamente interditado. A sede da Superintendência de Trânsito de Salvador também foi isolado. Equipes da Defesa Civil de Salvador (Codesal) avaliam os riscos de novos desabamentos.

O sindico do edifício, que tem 14 apartamentos, foi o primeiro a perceber o desabamento. "Meia-noite e vim fechar o portão e quando eu subi para casa, percebi uns estalos. Até pensei que seriam os fogos por causa do jogo na Arena. Quando olhei pela janela eu vi os veículos descendo. Retirei a minha família e fui nos outros apartamentos acordar os vizinhos. Muitos estavam dormindo e nem faziam ideia do que estava acontecendo. Todos saíram bem", disse Fábio Souto.




Ainda de acordo com Fábio, o desabamento pode ter sido provocado pelo volume de água que caiu durante todo o domingo. "Essa rua não tem manilha para esgotamento. Toda água que vem lá de Centro desce aqui e acredito que esse volume encharcou o solo terminou provocando todo esse transtorno e prejuízo. Espero que a Codesal libere o nosso acesso (ao prédio) para podermos retirar nosso pertences".

De acordo com o superintendente da Transalvador, Décio Martins, os serviços na sede do órgão estão suspensos para que o trabalho de remoção da terra seja realizado. "Foi atingida a área administrativa, como o RH. Estamos avaliando os impactos e vamos trabalhar para reconstruir o mais breve possível toda a área que foi atingida", disse em entrevista para a Record Bahia.

O diretor-geral da Codesal, Sosthenes Macêdo, também acompanha o trabalha de equipe técnica. A expectativa é que ainda hoje o órgão emita um laudo sobre a situação da estrutura do prédio. "A princípio a base do edifício não foi atingida. Isso é um bom sinal. Estamos avaliando todo os riscos e impactos para poder garantir a segurança de todos".

Publicações relacionadas

MAIS LIDAS