MPT investiga morte de empregada que caiu em poço de elevador | A TARDE
Atarde > Bahia > Salvador

MPT investiga morte de empregada que caiu em poço de elevador

Objetivo é identificar como normas de saúde e segurança estavam sendo cumpridas

Publicado terça-feira, 19 de dezembro de 2023 às 10:18 h | Autor: Alex Torres e Leilane Teixeira
Vítima chegou a manter os sentidos após a queda, mas morreu minutos depois
Vítima chegou a manter os sentidos após a queda, mas morreu minutos depois -

O Ministério Público do Trabalhou (MPT) instaurou nesta terça-feira, 19, um inquérito para investigar a morte da funcionária doméstica Juliane Lima Gonçalves, de 29 anos, que caiu do 4º andar em um poço de um elevador no bairro da Pituba, em Salvador. 

De acordo com a decisão, serão reunidos elementos de prova, como laudos de órgãos de fiscalização, documentos do condomínio e do empregador da vítima, além de depoimentos. O objetivo da apuração é identificar como as normas de saúde e segurança do trabalho, previstas na legislação brasileira, estavam sendo cumpridas.

Serão solicitadas inicialmente informações à Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE-BA), órgão de fiscalização que, em casos de acidentes de trabalho fatais, realiza perícia para verificar o cumprimento das normas regulamentadoras de saúde e segurança do trabalho específicas para cada tipo de atividade econômica.

O MPT reforça ainda que também poderão ser usadas informações de outros órgãos, como Departamento de Polícia Técnica (DPT) e Corpo de Bombeiros.

O caso

O caso aconteceu no bairro da Pituba em Salvador, no fim da tarde de segunda-feira, 19, quando Juliane Lima Gonçalves saía do apartamento em que começara a trabalhar naquele mesmo dia.

Ao abrir a porta do elevador, não teria notado que a cabine não estava no andar e caiu no poço. A vítima chegou a manter os sentidos após a queda, mas morreu minutos depois enquanto era conduzida para uma unidade de saúde.

Publicações relacionadas