População enfrenta filas para atualizar o cadastro do Auxílio Brasil

Beneficiários estão na Secretaria de Promoção Social (Sempre), no Comércio, e encontram dificuldades para realizar o atendimento

Publicado quinta-feira, 07 de julho de 2022 às 11:52 h | Atualizado em 07/07/2022, 15:34 | Autor: Da Redação
Beneficiários reclamaram da quantidade de fichas distribuídas para o atendimento
Beneficiários reclamaram da quantidade de fichas distribuídas para o atendimento -

Filas e reclamações marcaram a manhã desta quinta-feira, 7, em frente à Secretaria Municipal de Promoção Social, Combate à Pobreza, Esporte e Lazer (Sempre), localizada na Rua Miguel Calmon, no Comércio. Beneficiários reivindicam da quantidade de fichas distribuídas para o atendimento e da falta de comunicação com os funcionários do local.

Diante do aumento da pobreza e da fome no Brasil e em meio à expectativa de aprovação da PEC Eleitoral, que vai reajustar o valor do Auxílio Brasil para R$ 600, a procura pelo benefício disparou pelo país. O auxílio maior vai apenas até o fim deste ano, coincidindo com o período das eleições.

As filas nos centros de assistência social voltaram e prefeituras relatam um aumento nas tentativas de cadastro.

"Estou na fila desde 5h da manhã, cheguei mas já tinha muita gente na fila. É impossível conseguir", relatou a dona de casa Camila Santana, de 35 anos. 

Mãe de dois filhos, Camila contou que mora no bairro de Paripe, subúrbio ferroviário de Salvador, e precisa acordar muito cedo para chegar no Comércio. "Além de tudo isso, o risco é grande de assalto em ônibus e da exposição de ficar na rua de madrugada", disse.

Imagem ilustrativa da imagem População enfrenta filas para atualizar o cadastro do Auxílio Brasil
  

"Tem muita gente na fila que não é pra resolver questões do auxílio, tudo isso só aumenta o desgaste de quem está aqui desde", relatou Maria de Lourdes.

Publicações relacionadas