Ônibus voltam a circular após paralisação de 24 horas na RMS

Rodoviários decidiram entrar em greve a partir da próxima quarta-feira, 23

Publicado sexta-feira, 18 de março de 2022 às 08:00 h | Atualizado em 18/03/2022, 08:00 | Autor: Da Redação
A paralisação da categoria aconteceu como um protesto unificado de profissionais de seis empresas
A paralisação da categoria aconteceu como um protesto unificado de profissionais de seis empresas -

Após uma paralisação de 24 horas, em que ficaram toda a quinta-feira, 17, sem rodar, os rodoviários das empresas de ônibus que circulam na Região Metropolitana de Salvador retomaram as atividades na manhã desta sexta-feira, 25. O movimento causou transtornos para mais de 300 mil pessoas que usam o sistema todos os dias. 

A paralisação da categoria aconteceu como um protesto para que rodoviários da BTM, que não circulam desde a última segunda-feira, 14, por falta de combustível nos ônibus sejam transferidos para as empresas que atenderão a área. Os profissionais das empresas Nova Aviação, Atlântico Transporte, Asa Bela, Avanço, Costa Verde e a Expresso Luxo Vitória aderiram ao movimento. 

Desde a última quarta-feira, 16, rodoviários de outras empresas estão compensando o tranporte em linhas atendidas pela BTM, nas cidades de Lauro de Freitas e Camaçari. Os rodoviários que decidiram pela paralisação são responsáveis pelo transporte nas cidadades de Candeias, Madre de Deus, Simões Filho, Mata de São João e Pojuca. 

Uma assembleia realizada na quinta definiu que a partir da próxima quarta-feira, 23, os rodoviários do sistema de transporte metropolitano deverão entrar em greve

Ao Portal A TARDE, o presidente do Sindicato dos Rodoviários Metropolitanos (Sindimetro), Walter Ferreira, confirmou a informação e disse que o movimento ocorre em apoio aos trabalhadores da Bahia Transportes Metropolitanos (BTM), cujos veículos seguem sem circular devido à falta de combustível.

"Se o governo não chamar para a mesa [de negociação], vamos soltar um edital de paralisação por tempo indeterminado. Pela assembleia dos trabalhadores, a greve acontecerá", disse.

A Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia (Agerba), que é responsável pelo transporte metropolitano, já lançou o edital para substituição definitiva da BTM. Os funcionários da empresa também têm sofrido com atrasos no pagamento dos salários e de direitos trabalhistas.

Publicações relacionadas