Câncer de pênis causou 651 amputações no Brasil em 2023 | A TARDE
Atarde > Brasil

Câncer de pênis causou 651 amputações no Brasil em 2023

Tipo de tumor pode ser prevenido com higiene diária, alertam médicos

Publicado domingo, 04 de fevereiro de 2024 às 07:54 h | Autor: Da Redação
Uma das principais formas de prevenir a doença é a higiene diária
Uma das principais formas de prevenir a doença é a higiene diária -

O Brasil registrou, em 2023, 651 amputações, entre totais e parciais, de pênis e 454 mortes em decorrência do câncer na órgão genital masculino. Os dados são do Ministério da Saúde e da Sociedade Brasileira de Urologia. Uma das principais formas de prevenir a doença é a higiene diária.

Neste domingo, 4, data que é celebrado o Dia Mundial de Combate ao Câncer, médicos fizeram alerta para a necessidade do diagnóstico rápido da doença.

O presidente da Sociedade Brasileira de Urologia do Distrito Federal, o médico Fransber Rodrigues, disse ao g1 que, no geral, os homens não procuram o médico no início do quadro da doença.

"É muito comum o câncer de pênis chegar em estágio avançado, pois têm vergonha, não mostram para ninguém. Chegam com infecção secundária, mau odor. Eles acham que vão melhorar e ficam dois, três, quatro meses sem buscar atendimento", disse o urologista.

Ainda segundo a reportagem, o Brasil é considerado hoje um país com alta incidência de câncer de pênis. Apenas no Distrito Federal, no ano passado, a Secretaria de Saúde registrou oito amputações do órgão na rede pública e quatro mortes.

Confira sinais de alerta e diagnóstico precoce da doença:

- Mancha, ferida, rugosidade, tumor ou úlcera na glande (cabeça do pênis), na pele que cobre a cabeça do pênis ou no corpo do pênis

- Secreção branca (esmegma)

- Aumento anormal, mudança de cor da pele do pênis ou prepúcio (tecido da cabeça do pênis)

Publicações relacionadas