Após imprevistos no sábado, Bruno Reis avalia domingo como positivo | A TARDE
Atarde > Carnaval

Após imprevistos no sábado, Bruno Reis avalia domingo como positivo

Prefeito de Salvador concedeu coletiva nesta segunda com balanço da festa, do dia anterior

Publicado segunda-feira, 12 de fevereiro de 2024 às 13:59 h | Atualizado em 12/02/2024, 15:35 | Autor: Brenda Lua Ferreira e Flávia Requião
Bruno reforçou que acredita em um Carnaval do Centro forte
Bruno reforçou que acredita em um Carnaval do Centro forte -

Após diversos imprevistos marcarem o Carnaval de Salvador no último sábado, 10, o prefeito de Salvador, Bruno Reis avaliou o domingo, 11, como positivo para a capital. Por causa da superlotação do circuito Dodô (Barra-Ondina) anteontem, o gestor municipal destacou uma "baixa" na quantidade de pessoas que curtiram no domingo.

"Na Barra, ontem, efetivamente, teve menos gente do que no sábado. A gente acredita nisso também por causa da chuva. Não foi uma diferença muito grande de público, mas foi. No percurso Barra-Ondina, nós tivemos um milhão e 75 mil pessoas, que passaram pelos portais no sábado.  Ontem, foram 910 mil pessoas, faltando 160 mil a menos", avaliou Bruno Reis. 

Durante coletiva de imprensa na manhã desta segunda-feira, 12, que avaliou o fim de semana, o prefeito ainda declarou que a expectativa para o penúltimo dia é grande. "O carnaval está sendo um verdadeiro sucesso. Deus irá nos abençoar para a gente também fazer mais um grande dia, uma grande festa, onde todos possam se divertir".

Sobre as ocorrências do quarto dia da folia momesca, também foram menores, de acordo com o gestor. "Todos [os secretários] fizeram balanços forrados das suas ações. A verdade é que hoje não tenho muito o que falar, porque se no sábado nós tivéssemos sucessivos e previstos, ontem, graças a Deus, não ocorreu nenhum", reforçou. 

O sábado de Carnaval na capital baiana foi protagonizado por diversos incidentes, como falta de luz em parte do circuito, em Ondina, atrasos na saída dos trios, suspensão de desfiles, além da superlotação.

O prefeito também reconheceu os erros, mas afirmou que está "tudo sob controle". "Sempre tem problemas durante a operação dessa festa, por causa da magnitude que ela tem. Mas problemas que a gente corrige de imediato, para não comprometer o evento como um todo", defendeu. 

O retorno para casa no sábado também não foi nada tranquilo. Situações como dificuldade em pegar ônibus também foram pontuadas e Bruno Reis justificou: Não foi falta de ônibus, porque nós temos. Foi a dificuldade dos ônibus chegarem, pela quantidade de carros e de pessoas saindo ao mesmo tempo do circuito. Os prepostos da Semob pediram apoio da polícia pra poder ajudar as pessoas a voltarem pra calçada, para os ônibus poderem passar. Então, foi mais dificuldade de deslocamento do que falta de ônibus. O que aconteceu no sábado foi um teste para nos prepararmos para a frente. 

Publicações relacionadas