Premiação em Salvador homenageia mulheres negras e suas histórias

Na segunda-feira, 25, comemora-se o Dia Internacional da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha

Publicado quarta-feira, 20 de julho de 2022 às 20:08 h | Atualizado em 20/07/2022, 20:08 | Autor: Da Redação
Evento será realizado às 18h no Salão Nobre da Faculdade de Medicina da Bahia
Evento será realizado às 18h no Salão Nobre da Faculdade de Medicina da Bahia -

Na segunda-feira, 25, quando se comemora o Dia Internacional da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha, acontece a 10ª Edição do Prêmio Mulheres Negras Contam Suas Histórias. 

O evento será realizado às 18h no Salão Nobre da Faculdade de Medicina da Bahia.

O prêmio enaltece mulheres negras, quer sejam famosas ou anônimas, que atuam de maneira proativa em suas comunidades ou entidades, com atuação expressiva nas respectivas áreas e que geram impacto transformador na vida das pessoas e na sociedade.

Segundo a Associação de Terreiros da Bahia EGBÉ AXÉ, o evento tem o objetivo de promover e preservar as manifestações culturais de matriz africana, estimular e apoiar as manifestações e iniciativas em favor dos povos tradicionais, tendo seus objetivos voltados á realização de atividades de relevância pública e social, bem como a luta pela ampliação da igualdade racial e o combate a intolerância religiosa e o racismo, focando no empoderamento da mulher negra e mulher de terreiro.

“A nossa associação que independente dos seus objetivos estatutários e da nossa crença tem que utilizar o diálogo social como uma das ferramentas necessárias no entendimento e soluções para os conflitos que nos cerca” declara Mãe Diana de Oxum, presidente e idealizadora da associação.

O troféu é inspirado na divindade negra feminina e idealizado este ano pelo artista visual e designer Ricardo Franco. A imagem representa elegância, respeito e o empoderamento.

Serão homenageadas dez mulheres negras escolhidas pela comissão de avaliação, que é formada por Mãe Diana de Oxum, presidente da Egbé Axé; Ligia Margarida, presidenta da SPD; Evilasio Bouças, presidente do CMCN; Nego Pimentel, produtor do prêmio, Joelma Lima, produtora cultural; e Andréa Macedo, assistente social.

O acesso do público ao evento será mediante a doação de 400g de leite em pó, que será doado a duas instituições filantrópicas.

Publicações relacionadas