Menu
Pesquisa
Pesquisa
Busca interna do iBahia
HOME > ECONOMIA
Ouvir Compartilhar no Whatsapp Compartilhar no Facebook Compartilhar no X Compartilhar no Email
29/08/2023 às 21:45 - há XX semanas | Autor: Da Redação

NÚMEROS PREOCUPANTES

Brasil está entre os países com mais jovens sem trabalhar

No ranking de 37 países analisados, o segundo lugar é do Brasil

Foram analisados 37 países pela OCDE
Foram analisados 37 países pela OCDE -

Um relatório feito pela Organização para Cooperação e o Desenvolvimento Econômico colocou o Brasil entre os países com a maior proporção de jovens fora da escola e sem trabalhar. “Eu ficava entre biologia, medicina veterinária. Meus pais sempre deram oportunidade de eu ter um tempo para pensar e a carreira que eu escolher, eles estariam me apoiando”, diz a estudante Kailane Moreira Franco.

No ranking de 37 países analisados pela OCDE, o segundo lugar é do Brasil na proporção de jovens fora da escola e sem trabalho - atrás só da África do Sul.

O sociólogo Fausto Augusto Júnior prefere chamar de "sem-sem". “O nem-nem dá impressão que o jovem não quer estudar, que o jovem não quer trabalhar. A escolha de sair da escola não é uma escolha, é uma imposição social. Do mesmo jeito que não encontrar emprego não é porque ele não procurar emprego, é porque não tem emprego para esse jovem”, afirma o diretor técnico do Dieese.

Para a economia, é mais que um drama. “É uma tragédia macro, microeconômica. A gente vive mais e nós estamos produzindo cada vez menos jovens. E uma parte grande desses jovens que a gente tem vai ser incapaz de sustentar os idosos”, explica Hélio Zylberstajn, professor da Faculdade de Economia da USP.

Economistas e sociólogos se preocupam: dizem que é preciso cuidar dessa fase de transição para o mercado de trabalho. Não só para garantir o futuro dos jovens, mas do país.

“O Brasil é o eterno país do futuro. O problema é que, com o tempo, nós estamos envelhecendo e daqui a pouco nós podemos ser o país do passado”, diz o sociólogo.

“A nossa escola, o ensino médio, tem que se tornar um ensino profissionalizante. Porque, assim, as crianças que estão vindo, quando terminarem o ensino médio, já vão ter um emprego, um trabalho, vão ter uma ocupação”, afirma Hélio Zylberstajn.

Assuntos relacionados

brasil jovens OCDE ranking trabalho

Compartilhe essa notícia com seus amigos

Compartilhar no Email Compartilhar no X Compartilhar no Facebook Compartilhar no Whatsapp

Tags:

brasil jovens OCDE ranking trabalho

Repórter cidadão

Contribua para o portal com vídeos, áudios e textos sobre o que está acontecendo em seu bairro

ACESSAR

Assuntos relacionados

brasil jovens OCDE ranking trabalho

Publicações Relacionadas

A tarde play
Foram analisados 37 países pela OCDE
Play

Saiba detalhes do complexo eólico de R$3 bilhões inaugurado na Bahia

Foram analisados 37 países pela OCDE
Play

Chefe Dani Façanha mostra como fazer siri de forma sofisticada

Foram analisados 37 países pela OCDE
Play

Shopping abre às 6h e recebe grande movimento em Salvador; veja

Foram analisados 37 países pela OCDE
Play

Feira Baiana de Agricultura Familiar terá produtos de diversas regiões

x

Assine nossa newsletter e receba conteúdos especiais sobre a Bahia

Selecione abaixo temas de sua preferência e receba notificações personalizadas

BAHIA BBB 2024 CULTURA ECONOMIA ENTRETENIMENTO ESPORTES MUNICÍPIOS MÚSICA POLÍTICA