adblock ativo

Campeão mundial de canoagem desabafa em rede social

Publicado quinta-feira, 26 de setembro de 2013 às 17:05 h | Atualizado em 26/09/2013, 17:15 | Autor: Hugo Leite
Atelta baiano de canoagem criticou Confederação Brasileira de Canoagem pelo não reconhecimento
Atelta baiano de canoagem criticou Confederação Brasileira de Canoagem pelo não reconhecimento -
adblock ativo

O baiano Isaquias Queiroz, campeão mundial de canoagem, usou recentemente  sua conta no Facebook para falar das condições e do retorno financeiro que são dados pela Confederação Brasileira de Canoagem(CBCa) aos atletas e se mostrou desanimado com o seguimento de sua carreira.

Há menos de um mês, o atleta foi medalhista de ouro, na categoria 500m, no Mundial de Canoagem Velocidade, em Duisburg, na Alemanha. Além de conquistar o bronze nos 1000m, categoria que é olimpica. Em 2011, Isaquias havia sido campeão mundial júnior em Brandesburg, também na Alemanha.

Sobre a conquista do Mundial Júnior,  o canoísta colocou sua indignação nas redes socias, contestando o reconhecimento financeiro que teve, comparado ao seu técnico. "Meu ex-treinador ganhou 10 mil por medalha. Naquela ocasião ganhei duas. Foram 20 mil reais. Para mim, o presidente apenas me levou para comer no Mc Donalds."

Isaquias Queiroz disse ainda  estar desanimado com o seu futuro no esporte: "Ficarei na eterna espera pelo reconhecimento em dinheiro das minhas medalhas. Estou pensando seriamente em abandonar a canoagem, pois já não aguento mais apresentar bons resultados e não ter mudança significativas em minha vida".

Em declaração oficial, o presidente da Confederação Brasileira de Canoagem (CBCa), João Tomasini Schwertner, expôs seus argumentos sobre o tratamento da confederação para com o atleta. "A CBCa esclarece que em nenhum momento acordou qualquer prêmio por medalha com o atleta Isaquias Queiroz", disse.

"A praxe da entidade é o reconhecimento dos resultados de seus atletas transformado em auxílio mensal. Vale lembrar que o atleta Isaquias Queiroz é contemplado pelo programa Bolsa-Atleta do Governo Federal desde 2010",  explicou.

adblock ativo

Publicações relacionadas