Caso Diego Rosa traz à tona lado obscuro do futebol | A TARDE
Atarde > esportes > E.C.Bahia

Caso Diego Rosa traz à tona lado obscuro do futebol

Após sair de campo vaiado, jogador desabafa nas redes sociais

Publicado sexta-feira, 19 de janeiro de 2024 às 06:20 h | Atualizado em 19/01/2024, 07:24 | Autor: Rafael Tiago Nunes
Pelo Tricolor, Diego Rosa entrou em campo em 28 oportunidades
Pelo Tricolor, Diego Rosa entrou em campo em 28 oportunidades -

A derrota do Bahia para o Jequié, em plena Arena Fonte Nova, na partida que marcou a estreia do time no Campeonato Baiano e na atual temporada, foi muito mais além do que perder dentro de casa, diante de mais de 11 mil torcedores, e dos três pontos, principalmente para o volante Diego Rosa, de 21 anos.

O jovem atleta, criticado por parte da torcida durante a última temporada, começou o duelo contra o Jipão como titular e como um dos mais experientes em campo. Inclusive, de acordo com o Bahia, o jogador não foi para Manchester com o elenco principal por iniciativa própria e com o objetivo de ganhar uma maior minutagem no Baianão.

Mas a volta por cima de Diego Rosa durou apenas 57 minutos, tempo que levou para ser sacado da partida. O jogador saiu de campo vaiado e utilizou as redes sociais para postar um desabafo. “Venho informar que hoje foi meu último jogo como jogador”, disparou o meio-campista, que apagou rapidamente a postagem. Em outra publicação na mesma rede, ele aparece na praia, chorando, e com as frases: “Deixa eu morrer, Deus” e “Me ajuda, Deus”. 

Mas não foi a primeira vez. Na temporada passada, o atleta, que não conseguiu se firmar no time e se tornou um dos alvos de críticas por parte de torcedores, publicou diversos desabafos nas redes, dando a entender que estaria passando por problemas. 

Em novembro do ano passado, Rosa fez um post com a mensagem "essa tempestade vai passar", antes de remover todas as publicações do perfil no Insta. Porém, ontem, o volante publicou uma imagem na academia do Bahia. Depois, agradeceu o apoio recebido. 

Preocupação e cuidado 

Por meio de nota, o Bahia informou que Diego Rosa "está recebendo todo suporte e atenção do Departamento de Saúde e Performance", e que a presença do volante nos próximos jogos "vai ser uma decisão conjunta entre Departamento de Futebol, atleta e Departamento de Saúde e Performance". 

Treinador que comandou a equipe alternativa do Tricolor contra o Jequié, Rogério Ferreira relacionou o desabafo feito por Diego Rosa à autocobrança. “Embora [ele] seja muito jovem, já tem um tempo de experiência, Seleção Brasileira, viveu fora... é um cara que é muito Bahia. Ele se cobra muito. Ele sabe que tem muito a entregar, então não consigo compreender isso que ele falou, obviamente estava abatido”, comentou. 

A psicóloga baiana Nicole Ornellas explicou sobre a pressão sentida pelos atletas expostos a constantes cobranças da torcida. “As consequências começam com as frustrações. Cria-se expectativa sobre o processo, seja por entrar em um time novo ou a pressão de ser titular. E quando essas expectativas não são correspondidas, além de gerar uma insegurança exacerbada, podem gerar crises de ansiedade, insônia e até depressão”. 

No Tricolor desde janeiro de 2023, o jogador chegou ao Bahia após passagens apagadas por Lommel, da Bélgica, e Vizela, de Portugal. Torcedor assumido do Esquadrão, Diego Rosa vislumbrou no time de coração a oportunidade de voltar ao Brasil depois de três anos fora e de recuperar o futebol vistoso outrora apresentado nas bases de Vitória e Grêmio. 

Busque ajuda 

Está passando por um período difícil? O Centro de Valorização da Vida (CVV) pode ajudar você. A organização atua no apoio emocional e na prevenção ao suicídio, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo, por telefone (188), e-mail, chat e Skype, 24 horas, todos os dias. 

Publicações relacionadas