Não é de hoje: Diego Rosa já desabafou nas redes sociais após críticas | A TARDE
Atarde > Esportes

Não é de hoje: Diego Rosa já desabafou nas redes sociais após críticas

Meio-campista fez postagens nas redes sociais após ser vaiado na estreia do Bahia no Campeonato Baiano

Publicado quinta-feira, 18 de janeiro de 2024 às 10:19 h | Atualizado em 18/01/2024, 10:27 | Autor: João Grassi / Portal MASSA! e Redação
Diego Rosa durante treino com o Bahia
Diego Rosa durante treino com o Bahia -

Um dos jogadores que retornou da pré-temporada na Inglaterra para compor a equipe do Bahia que inicia o Campeonato Baiano, Diego Rosa foi substituído no segundo tempo e foi alvo de vaias por parte de torcedores inconformados com a derrota para o Jequié, na noite de quarta-feira, 17.

Após a partida, o volante postou em suas redes sociais que seria "seu último jogo como jogador". Em outra publicação, ele aparece na praia, chorando, e escreveu as mensagens "deixa eu morrer, Deus" e "me ajuda, Deus".

Publicação do jogador Diego Rosa
Publicação do jogador Diego Rosa |  Foto: Divulgação/ Redes sociais @diegorosa
 

Não é a primeira vez que Diego Rosa faz postagens em tom parecido nas redes sociais. Contratado pelo Esquadrão há cerca de um ano, o volante nunca conseguiu se firmar na equipe e se tornou um dos alvos de críticas por parte de torcedores. Vale lembrar que o jogador de 21 anos já passou base do rival Vitória.

Em novembro do ano passado, Rosa fez um post com a mensagem "essa tempestade vai passar", antes de remover todas as publicações anteriores do seu perfil no Instagram, atitude que repetiu no desabafo desta desta quarta.

Profissional da psicologia explica impactos da pressão

Em contato com a reportagem do Portal MASSA!, a psicóloga Dra. Nicolle Ornellas explicou sobre a pressão sentida pelos atletas expostos a constantes cobranças da torcida.

"Em termos da psicologia, existe uma “nuvem” que se forma através de cada indivíduo, chamada de inconsciente pessoal. Segundo Carl Gustav Jung (1875), nessa nuvem consta todas as memórias, complexos, aquisições pessoais, sentimentos reprimido que guardamos e que estão sempre conosco (...) Projetando isso nos jogadores, se cinco deles estiverem em conflito interno, existem 80% de chance do time perder a partida", iniciou Ornellas

"As consequências começam com as frustrações. Cria-se expectativa sobre o processo, seja por entrar em um time novo, ou a pressão de ser um titular. E quando essas expectativas não são correspondidas, além de gerar uma insegurança exacerbada, crises de ansiedade que tiram o sono deixando muitos com insônia, geram outras consequências externas como a não classificação do time nos campeonatos", completou.

A profissional também explicou que, apesar de entender o direito dos torcedores em exigir boas atuações e resultados, que é necessário ter "empatia" e tentar "não tornar pior" um momento difícil vivido por algum jogador que esteja se sentindo pressionado.

"O papel de um torcedor é apoiar seu clube do coração, e também apoiar e respeitar quem veste a camisa para representá-lo dentro das quatro linhas. É necessário ter empatia com o próximo, mas principalmente, tentar compreender o momento que aquele jogador vive, e que se caso for um momento difícil, não é hora de torná-lo pior", explicou

"As cobranças são válidas para os jogadores entenderem em que ponto estão, visto que, de dentro do processo as visões ficam distorcidas. Mas a partir do momento que há uma certa quebra de limite, e se torna algo ofensivo e maior, já é considerado errado, e sim, pode prejudicar os jogadores muito mais, podendo levá-los a desenvolver uma depressão em extremo do caso", finalizou a psicóloga

Nova postagem: 

Após a repercussão da fala do jogador e a preocupação de torcedores e amigos por trás da imagem, Diego Rosa voltou às redes sociais para agradecer as mensagens de carinho. Além disso, o atleta afirmou "sempre dou a vida", provavelmente se referindo ao seu desempenho dentro de campo. 

Publicação do jogador Diego Rosa
Publicação do jogador Diego Rosa |  Foto: Divulgação/ Redes sociais @diegorosa
  

Busque ajuda

Está passando por um período difícil? O Centro de Valorização da Vida (CVV) pode ajudar você. A organização atua no apoio emocional e na prevenção do suicídio, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo, por telefone (188), e-mail, chat e Skype, 24 horas, todos os dias.

Publicações relacionadas