"Temos que fazer os adversários nos temer mais", diz Mano após quarta derrota em casa

Publicado segunda-feira, 05 de outubro de 2020 às 08:44 h | Atualizado em 05/10/2020, 09:04 | Autor: Jeferson Jesus*

Após uma breve reabilitação no Brasileirão, o Bahia voltou a decepcionar sua torcida, com mais uma derrota na Série A. Jogando dentro de seus domínios, o Tricolor foi derrotado pela quarta oportunidade no certame nacional, na noite deste domingo, 4, por 2 a 1, contra o Sport.

Lamentando o resultado, o técnico do clube, Mano Menezes declarou, em coletiva após a partida, que o time demorou a se impor no duelo. "Nós tínhamos um plano de jogo que sabíamos que o adversário vinha de um período maior de recuperação. A gente vinha de um jogo na quarta-feira, um jogo desgastante, e queríamos ter iniciado mais forte, essa era a ideia. A equipe até teve um pouco de posse. O Sport foi ter uma chance numa bola parada, que foi a primeira bola e acho que a segunda chance foi o pênalti. Acho que a equipe ficou aquém, principalmente na construção de jogadas. Com posse de bola, não conseguiu fazer aquilo que queríamos fazer e ainda sofremos o gol de uma origem de lateral", declarou Mano.

Questionado sobre quais fatores faltaram ao tricolor, o treinador foi enfático sobre a questão da bola parada e ressaltou a necessidade de mais imposição entre os jogadores de defesa.

"Um pouco mais de atenção, um pouco mais de imposição. É o segundo gol de bola parada que sofremos. Sofremos um contra o Corinthians em que os nossos jogadores são derrubados dentro da área. Quem defende tem que ter imposição, porque exige assim o futebol. Não pode o nosso jogador cair e quem tá atacando ficar de pé e fazer o gol. Então, o trabalho é pesado, o trabalho é duro, e gente tem que ter muita noção nesse tipo de lance. Porque não pode sofrer gol com esse tipo de facilidade. Eu devo isso ao torcedor tricolor", avaliou.

Derrotas em casa

Outro ponto levantado pelo comandante foi a ineficácia do tricolor jogando dentro de casa. Sem poder mandar seus jogos na Arena Fonte Nova, por conta do Hospital de Campanha, montado pelo governo do estado, no combate à Covid-19,o Tricolor vem aproveitando o fator casa, no estádio de Pituaçu.

"Temos que corrigir, sem dúvida nenhuma. A equipe tem que ter a mesma postura em buscar o resultado do jogo independentemente do momento dele. Tem acontecido na nossa casa, que não é exatamente a nossa casa, mas que hoje está sendo. Um lugar que temos que fazer o adversário nos temer mais, sem dúvida nenhuma, porque se deixar jogar, todo mundo joga, aí depois temos problemas para virar um resultado de 0 a 2, como foi hoje".

*Sob supervisão da editora Keyla Pereira

Publicações relacionadas