Menu
Pesquisa
Pesquisa
Busca interna do iBahia
HOME > esportes > E.C.VITÓRIA
Ouvir Compartilhar no Whatsapp Compartilhar no Facebook Compartilhar no X Compartilhar no Email
05/06/2024 às 23:34 - há XX semanas | Autor: Lincoln Oriaj

FALA, PROFESSOR!

Carpini vê "copo meio cheio" e crê em "trabalho gradativo" no Vitória

Treinador valorizou ponto conquistado fora de casa, contra o Cuiabá

Thiago Carpini, técnico do Vitória
Thiago Carpini, técnico do Vitória -

Dois pontos somados em 21 disputados. Esse é o saldo do Vitória no Campeonato Brasileiro neste início de competição. Na noite desta quarta-feira, 5, o Rubro-Negro empatou sem gols com o Cuiabá em jogo atrasado da 2ª rodada.

Em entrevista coletiva após a partida, o técnico Thiago Carpini explicou a importância do ponto conquistado fora de casa, contra um adversário direto na luta contra o rebaixamento e valorizou a atuação do sistema defensivo, que não sofreu gol diante do último colocado do Brasileirão.

“Sabíamos que o primeiro passo hoje para o Vitória é ajustar alguns pontos dentro das ideias que estão sendo passadas e propostas por essa nova comissão lideradas por mim. Isso requer um pouco de tempo, um pouco de paciência. A gente sabe que esse tempo e essa paciência, ela tem que estar sempre acompanhada de resultado. Então a gente sabe que antes da vitória é importante não perder, antes de começar a fazer os gols, é importante não tomar mais”, disse o treinador rubro-negro.

“Nós temos sete jogos na competição, já sofremos 13 gols. Isso foi uma coisa que eu passei para eles, de como a gente vai enxergar o copo. Eu prefiro enxergar meio cheio, não perder fora de casa, somar pontos e não sofrer gols. Então é um trabalho gradativo, é um trabalho de recuperação durante toda a competição. Não se define nada hoje, mas passa por hoje. Passando por hoje é sempre importante pontuar”, complementou.

O comandante também explicou a escalação escolhida para a partida, um esquema com três volantes. Para ele, a ideia é recuperar os atletas e utilizá-los de acordo com as circunstâncias da partida.

“Tem muitas coisas que a gente faz em algumas circunstâncias do jogo e para determinada partida nem tudo é o que a gente pensa e acredita de futebol. A gente tem que usar aquilo que nós temos para cada circunstância e para cada momento. Então eu não posso ter uma escalação ousada, eu preciso somar. Eu preciso recuperar os meus atletas emocionalmente, eu preciso recuperar os meus atletas tecnicamente dentro da ideia de jogo que está sendo proposta”, explicou Carpini.

Leia mais: "Não é mau resultado", dispara Jean Mota após empate com Cuiabá

“Nós viemos para o jogo hoje com alguns desfalques da última partida e talvez se nós tivéssemos somado um ponto dentro de casa contra o Atlético Goianiense, também um concorrente direto, nós estaríamos lamentando menos essas situações das rodadas anteriores. Então eu vejo que a gente tem tentado ajustar o que nós temos de melhor dentro daquilo que nós entendemos no nosso dia a dia, que vai ser o melhor para cada partida e que vai ser o melhor para o Vitória dentro da competição, que nós temos no nosso elenco”, acrescentou.

Carpini ainda analisou a diferença entre os clubes que sobem da segunda divisão para a elite do futebol brasileiro, pontuando que essas equipes sofrem com a disparidade financeira e que, por isso, a tendência é que briguem pela permanência na Série A.

“Toda a equipe que volta para a elite, o primeiro objetivo é a permanência. Não dá para a gente vender uma ilusão para o torcedor e achar que a prateleira da C para B, da B para A, a distância é pequena, ela é grande, em todos os aspectos. Então eu acho que entra o planejamento não só financeiro, mas estrutural, de perfil, de montagem de elenco. Eu acho que são diversos fatores que contribuem para essa luta pela permanência”, afirmou o comandante.

“Por outro lado, eu acho que ainda é muito cedo, são sete rodadas. Claro que é uma tendência que essas equipes que subiram lutem pela permanência e para que elas permaneçam outras vão ter que amargar o rebaixamento, mas eu acho que ainda é muito cedo para a gente analisar qualquer coisa. Acho que muita coisa ainda vai acontecer durante a competição”, concluiu o treinador.

Na próxima semana o Vitória volta a jogar fora de casa, desta vez pela 8ª rodada do Brasileirão. Na terça-feira, 11, o Rubro-Negro visita o Juventude no Estádio Alfredo Jaconi, às 19h.

Assuntos relacionados

campeonato brasileiro estratégia defensiva futebol brasileiro luta contra rebaixamento thiago carpini vitória

Compartilhe essa notícia com seus amigos

Compartilhar no Email Compartilhar no X Compartilhar no Facebook Compartilhar no Whatsapp

Tags:

campeonato brasileiro estratégia defensiva futebol brasileiro luta contra rebaixamento thiago carpini vitória

Cidadão Repórter

Contribua para o portal com vídeos, áudios e textos sobre o que está acontecendo em seu bairro

ACESSAR

Assuntos relacionados

campeonato brasileiro estratégia defensiva futebol brasileiro luta contra rebaixamento thiago carpini vitória

Publicações Relacionadas

A tarde play
Thiago Carpini, técnico do Vitória
Play

VÍDEO: vítima de ação da TUI revela detalhes de ataque a jogadores

Thiago Carpini, técnico do Vitória
Play

"Não foi com a sola": Veja a análise do VAR em Corinthians x Vitória

Thiago Carpini, técnico do Vitória
Play

Vitória recebe Athletico buscando sacramentar boa fase

Thiago Carpini, técnico do Vitória
Play

Paulo Carneiro admite que fraudou exame antidoping; veja vídeo

x

Assine nossa newsletter e receba conteúdos especiais sobre a Bahia

Selecione abaixo temas de sua preferência e receba notificações personalizadas

BAHIA BBB 2024 CULTURA ECONOMIA ENTRETENIMENTO ESPORTES MUNICÍPIOS MÚSICA POLÍTICA