adblock ativo

Conheça adversários dos finalistas baianos no boxe

Publicado quinta-feira, 05 de agosto de 2021 às 11:23 h | Atualizado em 05/08/2021, 11:32 | Autor: Daniel Genonadio
As grandes finais estão marcadas para essa semana | Foto: Ueslei Marcelino | POOL | AFP
As grandes finais estão marcadas para essa semana | Foto: Ueslei Marcelino | POOL | AFP -
adblock ativo

Na madrugada desta quinta-feira, 5, os baianos Hebert Conceição e Beatriz Ferreira fizeram bonito e avançaram para as finais das suas categorias no boxe, nas Olímpiadas de Tóquio, ao conquistarem vitórias irretocáveis na fase semifinal.

>> Quadro de medalhas de Tóquio 2020

Hebert bateu o russo Gleb Bakshi, atual campeão mundial na categoria médio (até 75 kg) e favorito ao ouro olímpico pelo placar de 4 a 1, no julgamento dos juízes. Já Bia Ferreira, venceu a finlandesa Mira Potkonen por decisão unânime dos árbitros (5 a 0), na categoria leve (até 60kg).

Com as vitórias, pela primeira vez na história dos Jogos Olímpicos o boxe do país chegou a duas finais olímpicas em uma mesma edição. Além disso, o esporte já assegurou três medalhas em Tóquio, já que além de Bia e Hebert, Abner Teixeira, da categoria pesado (91kg), confirmou medalha de bronze.

Nas grades finais marcadas para este fim de semana, os baianos tem adversários duros, mas entram forte na disputa pelo ouro olímpico. No sábado, 7, às 2h45 (horário de Brasília), Hebert Conceição terá pela frente o ucraniano Oleksandr Khyzhniak. Bia Ferreira entra no ringue no domingo, 8, às 2h, para enfrentar a irlandesa Kellie Harrington.

Imagem ilustrativa da imagem Conheça adversários dos finalistas baianos no boxe
Atual campeã mundial, Bia Ferreira é favorita a medalha de ouro | Foto:Ueslei Marcelino | POOL | AFP

Bia Ferreira x Kellie Harrington

Como era de se esperar de uma final olímpica, os baianos tem adversários complicados pela frente, mas com o desempenho que mostraram durante a competição, chegam na disputa com chances reais de conquistar o primeiro lugar. Bia Ferreira, atual campeã mundial da sua categoria é favorita na sua luta.

Bia Ferreira irá enfrentar uma outra campeã mundial, Kellie Harrington, de 31 anos, que foi a melhor em 2018. A irlandesa não teve vida fácil na semifinal contra a tailandesa Sudaporn Seesondee, vencendo por 3x2, com parciais apertadíssimas (29-28, 29-28, 29-28, 28-29, 28-29). Antes disso, ela lutou contra Rebecca Nicoli, da Itália, e Imane Khelif, da Argélia, vencendo as duas lutas por unanimidade.

A irlandesa ostenta um belo cartel. Foi campeã mundial em 2018 e vice em 2016, mas nunca enfrentou Bia Ferreira, principal lutadora da categoria no momento. A baiana opinou sobre sua adversária. "Eu nunca enfrentei ela, admiro muito, gosto do estilo de boxe e estou pronta. Se for para acontecer, vai acontecer e vai ser um espetáculo enorme para a galera”, destacou.

Hebert Conceição x Oleksandr Khyzhniak

O adversário de Hebert Conceição defende uma invencibilidade de cinco anos e se apresenta como um oponente complicado. Na semifinal, Oleksandr Khyzhniak, de 26 anos, bateu o filipino Eumir Marcial em uma luta equilibrada por 3x2. Antes disso, nas Olimpíadas, venceu o japonês Yuito Moriwaki por 5x0 e o dominicano Cedeno Martineza por 4x1.

O ucraniano foi medalhista de ouro no Campeonato Europeu de 2017 e no Mundial do mesmo ano. Ele também conquistou um bronze nos Jogos Europeus de 2015 e um ouro em 2019.

Ainda assim, Hebert Conceição segue firme na luta pelo ouro, já que na semifinal bateu o atual campeão mundial Gleb Bakshi

adblock ativo

Publicações relacionadas