adblock ativo

Revezamento olímpico vai percorrer 27 municípios baianos

Publicado domingo, 28 de fevereiro de 2016 às 21:33 h | Atualizado em 28/02/2016, 21:33 | Autor: Juliana Lisboa
Tocha Olímpica passará por cidades baianas
Tocha Olímpica passará por cidades baianas -
adblock ativo

Além de passar por 329 municípios brasileiros nos 90 dias de revezamento, a Tocha Olímpica vai levar festas e atrações nas cidades em que irá  'dormir'. Ao todo, são 83 - sete baianas.

As chamadas Cidades Celebração ficam sempre no final da rota diária por uma questão de logística, segundo informou o Comitê Rio-2016. Na Bahia, são Porto Seguro, Vitória da Conquista, Ilhéus, Valença, Senhor do Bonfim e Paulo Afonso, além de Salvador.

O Comitê confirmou que elas vão sediar festas e eventos no dia da chegada da tocha, mas não informou de que forma ocorrerão. "Todo a organização é feita pelo Comitê, o que não quer dizer que todas as festas serão iguais. Levaremos em conta o tamanho das cidades e o número de pessoas que podem comparecer", explicou o órgão, por meio de assessoria.

O custo dos eventos também não foi revelado, apenas que as Cidades Celebração podem contar com o apoio dos patrocinadores do revezamento da tocha. São três: Coca-Cola, a Nissan e o Bradesco.

O secretário do Escritório Salvador Cidade Global, Jorge Khoury, explicou que, como aconteceu com a Fan Fest na Copa do Mundo de 2014, a prefeitura não tem interesse de bancar festejos em época de crise econômica, e garantiu já estar negociando os seus patrocínios.

"Entendemos que esses patrocinadores estarão propondo acordos básicos com as cidades. A Coca-Cola já revelou que quer algo a mais em Salvador, mas não sabemos o que isso significa. A Nissan e o Bradesco ainda não se manifestaram", explicou.

Procurada pela reportagem, a Coca-Cola não se pronunciou até o fechamento dessa edição.

Local e estrutura

Não existe muito de concreto em relação à festa, mas a prefeitura de Salvador já apontou algumas ideias. Uma delas é fazer o evento no Farol da Barra - assim como aconteceu na Fan Fest - e usar o mesmo modelo de contrapartida utilizado na Copa do Mundo.

"Queremos repetir o esquema da Copa neste evento. Na época, cedemos o espaço e estrutura como limpeza e assistência com mobilidade urbana. A segurança fazemos em parceria com o Governo Estadual", disse Khoury.

O secretário disse que toda a estrutura móvel, como o palco, será de responsabilidade do comitê que rege o revezamento da tocha. Por conta dos poucos detalhes em relação ao evento, Khoury disse não ter como adiantar o número de policiais necessários para fazer a segurança, e nem de quantas pessoas são esperadas.

O secretário disse, ainda, que espera que uma reunião seja realizada em março para definir esses detalhes.

Retrospecto

Para a Fan Fest, que contabilizou 15 dias de festa, o valor foi orçado em R$ 6 milhões e bancado por patrocinadores. O custo operacional para a prefeitura ficou em R$ 2,5 milhões. A Tocha Olímpica chega à Bahia no dia 19 de maio, em Teixeira de Freitas, e sai de Paulo Afonso no dia 27 após percorrer 27 municípios.

adblock ativo

Publicações relacionadas