"Perdendo a adolescência", diz Rayssa Leal sobre pausa após Olímpiadas | A TARDE
Atarde > Esportes

"Perdendo a adolescência", diz Rayssa Leal sobre pausa após Olímpiadas

Atleta de 15 anos disputará a Street League Skateboarding neste fim de semana, em São Paulo

Publicado sexta-feira, 01 de dezembro de 2023 às 17:16 h | Autor: Beatriz Amorim
Rayssa Leal durante coletiva para SLS
Rayssa Leal durante coletiva para SLS -

Rayssa Leal, principal nome do skate nacional e medalhista nas Olimpíadas de 2021, já se preparada para mais um campeonato a ser disputado no ano de 2023, desta vez será o Street League Skateboarding (SLS), uma das competições mais importantes da modalidade, que será em São Paulo, neste fim de semana. A atleta de 15 anos, que já tem anos inserida no mundo das competições, vê o fim dos Jogos Olímpicos de Paris 2024 como um descanso para a carreira. 

A fadinha ainda está no ensino médio do colegial e hoje vive uma rotina intensa de estudos, treinos, viagens e competições, de forma que, não sobra tempo para o lazer com a sua família e amigos, assim como o esperado para uma adolescente de 15 anos. Este foi um dos temas abordados por Rayssa durante entrevista coletiva para o SLS, que garantiu fazer terapia para lidar com a rotina e a pressão. 

"Só terapia para me ajudar nessas viagens todas. Estava falando com a minha mãe: querendo ou não, estou perdendo um pouco da minha adolescência lá em Imperatriz. Tô perdendo as festinhas com meus amigos, tô perdendo um pouco da escola." disse a jovem atleta.

Apesar da rotina intensa de uma atleta de alto nível, que é conciliada com os estudos, Rayssa Leal garantiu que sente prazer em fazer o que gosta.

"Tenho que me virar em 30 quando estou em Imperatriz: fazer aula da escola, mais aula particular, mais prova, mais ficar com a família, sair com os amigos, tem que treinar. No entanto, quando a gente faz o que ama, o tempo passa muito rápido" comentou a Fadinha. 

Em 2024, a atleta de 15 anos irá encarar uma das maiores competições do planeta, os Jogos Olímpicos, onde foi medalhista de prata em 2021, na cidade de Tóquio. Desta vez, mais madura, Rayssa irá em busca do ouro, alcançando o topo da modalidade. Apesar do longo caminho até lá, faltando pouco mais de seis meses, a skatista vê o fim da competição como uma pausa para descansar, conseguindo um tempo com a família e com ela mesma.

Fadinha também garantiu que não largará o skate e continuará treinando manobras, desta vez sem pressão de notas ou adversárias, e afirmou que começará a gravar seu "vídeo part", ou seja, aquele rolê de skate nas ruas, arriscando novas manobras. 

"Tem uma galera esperando minha "vídeo part", é verdade. É muito campeonato, campeonato. E na rua é uma experiência diferente. Fiquei alguns dias filmando agora, renderam algumas coisas, mas podia ter rendido mais. Mas tenho muitos campeonatos, tem escola. Fiquei feliz, porque o que é difícil na pista, na rua é o dobro. Cansa mais rápido. Até uma manobra simples é uma coisa muito doida de pensar. Espero começar a filmar minha "vídeo part" de verdade depois das Olimpíadas, porque vou ter bastante tempo", comentou a skatista. 

Publicações relacionadas