Espanha registra primeira morte de paciente com varíola do macaco

Na Espanha, um dos países com mais casos no mundo, 4.298 pessoas se infectaram com o vírus

Publicado sexta-feira, 29 de julho de 2022 às 19:56 h | Atualizado em 29/07/2022, 19:56 | Autor: AFP
OMS ativou nível máximo de alerta para reforçar a luta contra a doença
OMS ativou nível máximo de alerta para reforçar a luta contra a doença -

O Ministério da Saúde da Espanha notificou, nesta sexta-feira, 29, o falecimento de uma pessoa com varíola do macaco, a primeira morte de um paciente com a doença registrada na Europa.

Na Espanha, um dos países com mais casos no mundo, 4.298 pessoas se infectaram com o vírus e uma delas morreu, de acordo com o Centro de Coordenação de Alertas e Emergências Sanitárias do Ministério da Saúde, que não deu mais detalhes.

Questionada sobre a influência do vírus na morte, uma porta-voz da pasta afirmou à AFP que apenas a autópsia poderá responder.

"Dos 3.750 pacientes com informações disponíveis, 120 foram hospitalizados (3,2%) e um faleceu", afirma o relatório do ministério desta sexta, com base em dados da Rede Nacional de Vigilância Epidemiológica. 

Pouco antes, uma morte por varíola do macaco foi anunciada no Brasil: um homem de 41 anos com comorbidades, em Belo Horizonte, Minas Gerais. É a primeira morte ligada à doença fora da África e a sexta no mundo no surto atual.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) ativou, no sábado, o nível máximo de alerta para reforçar a luta contra a doença, que já afetou quase 17 mil pessoas em 74 países.

A varíola do macaco - detectada pela primeira vez no ser humano em 1970 - é menos perigosa e contagiosa que a antiga varíola, erradicada em 1980.

Publicações relacionadas