Marielle: Delegado é demitido de universidade onde ensinava Direito | A TARDE
Atarde > Política > Brasil

Marielle: Delegado é demitido de universidade onde ensinava Direito

Ele era professor de direito desde 2003 e coordenador adjunto do curso desde 2022

Publicado domingo, 24 de março de 2024 às 18:36 h | Autor: Da Redação
Ex-chefe da Polícia foi preso na manhã deste domingo
Ex-chefe da Polícia foi preso na manhã deste domingo -

O delegado Rivaldo Barbosa, ex-chefe da Polícia Civil do Rio de Janeiro, foi desligado do quadro de funcionários da Universidade Estácio de Sá. Ele era professor de direito desde 2003 e coordenador adjunto do curso desde 2022, de acordo com seu perfil na rede social LinkedIn.

>>> Delegado da Polícia Civil desviou foco da investigação, diz PF

“A instituição informa que o professor não faz mais parte de seus quadros, e que já foram tomadas todas as medidas necessárias para sua substituição e para a continuidade das aulas. Reforçamos que nossa atuação é sempre pautada por princípios de ética, correção e não-violência e que a direção da unidade está sempre à disposição dos alunos para qualquer necessidade”, informou a instituição de ensino.

O ex-chefe da Polícia foi preso na manhã deste domingo, 24, pela Polícia Federal (PF) suspeito de envolvimento no assassinato da vereadora Marielle Franco (PSol-RJ) e do motorista Anderson Gomes, em 14 de março de 2018.

Segundo a Procuradoria-Geral da República (PGR), Rivaldo Barbosa é um dos autores intelectuais do crime. Ele teria planejado o assassinado da vereadora antes de tomar posse como chefe da Polícia Civil do Rio.

Rivaldo foi preso no Rio, mas transferido para Brasília, onde passou por exame de corpo de delito no Instituto de Medicina Legal (IML), na Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF). Ele passará a noite na Penitenciária Federal de Brasília.

Publicações relacionadas