Mourão rechaça ideia de mudar política de preços da Petrobras | A TARDE
Atarde > Política > Brasil

Mourão rechaça ideia de mudar política de preços da Petrobras

Bolsonaro impôs redução de ICMS nos estados para conter alta dos combustíveis

Publicado segunda-feira, 04 de julho de 2022 às 13:39 h | Autor: Da Redação
"Acho extremamente complicado", disse Mourão sobre mudar política de Preços de Paridade de Importação (PPI) da Petrobras
"Acho extremamente complicado", disse Mourão sobre mudar política de Preços de Paridade de Importação (PPI) da Petrobras -

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão (Republicanos), disse em entrevista coletiva nesta segunda-feira, 4, que não enxerga com bons olhos a possibilidade de mudar a política de Preços de Paridade de Importação (PPI) da Petrobras, que passou a vigorar a partir do governo de Michel Temer (MDB).

“Acho extremamente complicado. Acho que não há condições de fazer isso por uma razão muito simples: nós importamos combustível. E se alguém vai importar combustível por um preço X e vender aqui a Y, que é menor que X, não tem como, essa conta não para em pé”, disse o vice-presidente. 

Bolsonaro falou, em março, sobre a possibilidade de rever a política de preços da Petrobras para conter a alta dos combustíveis, já que no contexto atual, o preço da gasolina no Brasil depende do preço internacional do petróleo. Por outro lado, o presidente da República impôs a redução de ICMS, o que causou reações negativas de governadores, já que os estados perderam arrecadação e podem vir a ter dificuldades no orçamento inclusive de serviços básicos, segundo os chefes do Executivo estaduais.

O presidente da República chegou a pedir “patriotismo” da Petrobras e reclamou dos seus lucros. Um grupo de petroleiros, por outro lado, se reuniu com o coordenador do programa de governo da chapa Lula-Alckmin, Aloizio Mercadante, para discutir a PPI, na sede da Federação Única dos Petroleiros (FUP) na semana passada.

Publicações relacionadas

MAIS LIDAS