"Quem tem que explicar venda de sentenças é Moro", diz Gilmar Mendes | A TARDE
Atarde > Política > Brasil

"Quem tem que explicar venda de sentenças é Moro", diz Gilmar Mendes

Senador insinuou que ministro do STF vendia sentenças

Publicado terça-feira, 09 de maio de 2023 às 09:38 h | Autor: Da Redação
Gilmar Mendes e Sérgio Moro vivem atrito desde abril por conta de vídeo
Gilmar Mendes e Sérgio Moro vivem atrito desde abril por conta de vídeo -

Gilmar Mendes rebateu o senador Sérgio Moro (União Brasil), que no mês passado insinuou que o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) seria capaz de vender sentenças.

"Quem tem que fazer explicações sobre venda de decisões é Moro", disse Gilmar Mendes em entrevista à CNN nesta terça-feira, 9. "Tacla Duran diz, pelo menos, é o que está aí em todas as entrevistas, que teria feito um depósito de US$ 5 milhões para o escritório da mulher do Moro. Basta abrir a conta e esclarecer essa dúvida", justificou.

O vídeo da insinuação de Sérgio Moro contra Gilmar Mendes viralizou no dia 14 de abril. Nele, o senador aparece em evento informal e diz para uma pessoa, que não é identificada no vídeo, que "isso [sem dizer o que] é fiança do instituto. Vai comprar habeas corpus de Gilmar Mendes".

Após a repercussão, Moro não demonstrou arrependimento com a insinuação contra o ministro do STF e negou se tratar de uma calúnia, justificando que se tratou apenas de uma "brincadeira infeliz".

Por conta da declaração de Moro, a Procuradoria-Geral da República (PGR) denunciou o senador ao Supremo Tribunal Federal (STF). No documento, a vice-procuradora Lindôra Maria Araujo afirmou que Moro estava “ciente da inveracidade de suas palavras” e pede que o senador seja condenado à prisão.

Moro está sendo acusado de calúnia e, caso a pena seja superior a quatro anos, pode perder o mandato como senador federal. A pena pelo crime de calúnia é de detenção de seis meses a dois anos, além de multa.

Publicações relacionadas

MAIS LIDAS