Gabriela Hardt fez ação sobre PCC logo após fala de Lula, diz ministro | A TARDE
Atarde > Política

Gabriela Hardt fez ação sobre PCC logo após fala de Lula, diz ministro

Paulo Pimenta fez afirmação ao comentar suposta "armação" para Moro ser o centro da atenção

Publicado sábado, 25 de março de 2023 às 11:49 h | Autor: Da Redação
Paulo Pimenta faz declaração polêmica sobre operação contra plano do PPC por Moro
Paulo Pimenta faz declaração polêmica sobre operação contra plano do PPC por Moro -

O ministro-chefe da Secretaria de Comunicação (Secom) da Presidência, Paulo Pimenta, disse que existem indícios de uma suposta "armação" para levar Sergio Moro (União) ao centro do caso de investigação sobre o plano do Primeiro Comando da Capital (PCC) para assassinar autoridades. A declaração foi dada em entrevista  na CNN Brasil, cujo os detalhes foram revelados pela Revista Fórum neste sábado, 25.

De acordo com Pimenta, a autorização da juíza Gabriela Hardt para a operação contra a facção,  na última quarta-feira, 22, aconteceu  34 minutos após a declaração do presidente Lula (PT) de que  pensava em "foder o Moro", em comentário feito sobre o período no qual ficou preso por causa da Operação Lava Jato.

"O que nós questionamos - e é natural que o presidente Lula tenha feito esse questionamento - é um conjunto de coincidências que ocorreram no dia da operação e que no mínimo devem ser analisadas. A doutora Gabriela Hardt, em primeiro lugar, não era a juíza titular. Essa operação foi solicitada pela Polícia Federal no dia 13 de março. A juíza titular entrou em férias e então a doutora Gabriela Hardt entrou como a juíza do caso. Tudo bem, são coincidências que acontecem. Posteriorimente, o presidente Lula estava dando uma entrevista em que fez uma crítica ao juiz Sergio Moro. Isso foi por volta de 11h15 da manhã. Às 11h49 é o despacho da doutora Gabriela. Às 12h37 foi incluída uma eproc [sistema eletrônico que acelera a tramitação dos processos judiciais]. E a partir dessa inclusão o juiz Sergio Moro começa a dar uma série de entrevistas, fez um tuite, deu entrevistas inclusive na CNN, onde ele passou a dizer: a entrevista de Lula colocou em risco a minha vida e da minha família", disse Pimenta.

O ministro ainda afirmou que Moro sabia da operação contra o PCC desde janeiro. "Gente, o Moro sabia da investigação desde janeiro, está com escolta desde janeiro, ele e a família. Porque razão a entrevista do Lula teria colocado em risco a vida dele?", questionou.

Publicações relacionadas

MAIS LIDAS