PF aciona forças estaduais para aumentar segurança nas eleições

Com aumento da violência política no país, órgão visa somar esforços para garantir a segurança dos candidatos

Publicado sexta-feira, 15 de julho de 2022 às 10:16 h | Atualizado em 15/07/2022, 10:18 | Autor: Da Redação
Entre 300 e 400 policiais federais participarão da operação
Entre 300 e 400 policiais federais participarão da operação -

A Polícia Federal acionou as forças estaduais e solicitou reforço nos cuidados com a segurança dos presidenciáveis durante o período de campanha e eleições deste ano.

O órgão, responsável pela proteção dos candidatos à presidência da república - com exceção do presidente Jair Bolsonaro (PL), que fica sob responsabilidade do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) - orientou suas 27 superintendências regionais a fazerem contato com as secretarias de Segurança dos estados a fim de mobilizar reforços.

A decisão de fortalecer as ações de segurança durante a campanha eleitoral vem em um momento de aumento da tensão política no país. Líder nas pesquisas, o ex-presidente Luiz Inácio ‘Lula’ da Silva (PT) é o que terá o maior efetivo envolvido, decisão que obedece regra interna baseada na medição de risco detectada. Entre 300 e 400 policiais federais participarão da operação e o número de agentes em cada campanha será definido de acordo com a análise de risco.

A PF afirma que já investiu cerca de R$ 32 milhões no esquema de proteção a candidatos. A corporação comprou 71 veículos SUV blindados, coletes e pastas balísticas, que eram utilizados apenas pelo GSI, uniformes e kits de pronto-socorro.Outros R$ 25 milhões serão gastos durante a operação com despesas que envolvem diárias e passagens para os policiais envolvidos.

Publicações relacionadas