Em meio ao Carnaval antecipado, Saúde de Juazeiro vive caos instalado | A TARDE
Atarde > portal municípios > Vale do São Francisco

Em meio ao Carnaval antecipado, Saúde de Juazeiro vive caos instalado

População reclama de dinheiro empregado no Carnaval e denuncia situação precária na saúde pública municipal

Publicado quinta-feira, 25 de janeiro de 2024 às 17:50 h | Atualizado em 25/01/2024, 18:24 | Autor: Rodrigo Tardio
Prefeita Suzana Ramos (PSDB) é contestada por autorizar Carnaval em meio ao caos na Saúde
Prefeita Suzana Ramos (PSDB) é contestada por autorizar Carnaval em meio ao caos na Saúde -

Postos de Saúde sem médicos, prédios que funcionam como unidades de atendimento ambulatorial em situação  precária. Este é o cenário do município de Juazeiro, no Vale do São Francisco da Bahia, que começou nesta quinta-feira, 25, um Carnaval autorizado pela prefeita Suzana Ramos (PSDB). A denúncia é de um vereador conhecido como Mitu do Sindicato, filiado ao PCdoB.

Em uma das unidades de Saúde, localizada em um residencial na Praia do Rodeadouro, o telhado está em estado precário com inúmeros buracos. Quando chove, o imóvel fica alagado. Outros locais  também sofrem com o problema, realidade que torna inviável o atendimento adequado para a população. 

"A sala do dentista no posto de Goiabeira ll está há mais de 8 meses atendendo só urgência e emergência", diz o vereador Mitu do Sindicato (PCdoB).

A população também questiona a situação, que ocorre em meio as comemorações com a festa do Carnaval."Para fazer a festa, o dinheiro aparece, como agora no Carnaval. No entanto, quando é para atender as demandas da Saúde do município, o investimento some. E a gente fica a ver navios", disse um morador do município que pediu para não ser identificado.

Outro morador, que também não quis se identificar, aponta que a população precisa estar sendo priorizada no quesito Saúde, antes de qualquer comemoração como o Carnaval.

"Não adianta ir para uma festa e estar doente, precisando de cuidado. O cidadão tem esse direito [de acesso adequado à saúde], principalmente quem depende do poder público e não tem condição de pagar um plano de saúde".

Defesa Civil

O antigo prédio da Sociedade 28 de Setembro, por exemplo, teve a área externa interditada na última terça-feira, 23. A interdição aconteceu por causa do estado de degradação, com rachaduras sendo identificadas na infraestrutura. Por meio de ação civil pública, o Ministério Público do Estado da Bahia, em 2022, chegou a determinar ações de preservação do local. Mas não ocorreram avanços nesse sentido. Ainda assim, a Prefeitura instalou diversos banheiros químicos em frente ao prédio, o que leva risco à população, sobretudo com o início do Carnaval.

Em nota, a Secretaria de Saúde de Juazeiro (Sesau) afirma que as comunidades atendidas pelas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) do Parque Residencial e Tabuleiro já estão sendo acompanhadas por  médicos.

Quanto à infraestrutura do prédio que atende os moradores do Residencial Praia do Rodeadouro, a Sesau lamenta todos os transtornos e ressalta que, no início do mês, realizou um estudo sobre as necessidades na estrutura do local e já está finalizando o orçamento para a requalificação.

Publicações relacionadas