Menu
Pesquisa
Pesquisa
Busca interna do iBahia
HOME > BAHIA
Ouvir Compartilhar no Whatsapp Compartilhar no Facebook Compartilhar no X Compartilhar no Email
10/07/2024 às 13:38 • Atualizada em 10/07/2024 às 14:18 - há XX semanas | Autor: Da Redação

COMIDA NO PRATO

Bahia Sem Fome distribui marmitas em Salvador e mais 13 cidades

Na capital baiana, a Associação Filhos de Bárbara é uma das 32 organizações selecionadas via edital

Pai Roberto de Iansã participa da entrega de 600 marmitas na Associação Filhos de Bárbara
Pai Roberto de Iansã participa da entrega de 600 marmitas na Associação Filhos de Bárbara -

A Associação Filhos de Bárbara (Assifba) é a primeira instituição contemplada pelo edital Comida no Prato a iniciar a distribuição de refeições para pessoas em situação de vulnerabilidade. A iniciativa é do Programa Bahia Sem Fome (BSF), do Governo do estado.

São 600 quentinhas distribuídas por dia, de segunda a sexta. Logo cedo, o cheiro de comida caseira chama atenção de quem passa nas imediações da associação, localizada na Avenida Ogunjá. A Assifba é uma das 32 cozinhas comunitárias e solidárias de Salvador contempladas no edital.

Jeane Magalhães, de 52 anos, não perde o horário da quentinha: “Eu não tenho renda, cato latinhas para sobreviver e estou muito feliz por ter uma refeição todos os dias. Deus abençoe esse projeto”, conta a moradora da quadra da comunidade Viver Melhor, no Engenho Velho de Brotas.

Alguns anos antes, Jeane havia conhecido, em uma fila da Cesta do Povo, o Pai Roberto de Iansã, da Assifba.

“Já estamos em atividade desde a semana passada atendendo à comunidade do Ogunjá e às que circundam aqui a cozinha, como Alto do Siena, Vila São Cosme, Viver Melhor. Em Castelo Branco, nós temos nossas senhorinhas, que são as bordadeiras da Assifba. O tempero é feito com amor, as pessoas são comprometidas em fazer, chegar aqui seis horas da manhã. Os cozinheiros não moram aqui perto, então acordam cedo. Vai receber salário? Vai, mas estão atuando com amor e com emoção”, diz o Babalorixá.

Veja também:
Senac oferece 250 vagas para pessoas de baixa renda; veja vagas

Amigos de ex-Menudo fazem vaquinha para funeral

No total, sete pessoas elaboram, preparam, arrumam e entregam os 600 pratos de comida diariamente. Às 11h, já é possível ver gente na fila.

"A organização social já tinha um trabalho desenvolvido há algum tempo com um público aderente ao BSF e, ao ser contemplada com o edital, contribui com a agenda do governo no enfrentamento à fome. Sabemos que o Estado não consegue chegar nos rincões da fome, por isso a importância da parceria com as organizações sociais", afirma o coordenador Geral de Ações Estratégicas de Combate à Fome, Tiago Pereira.

Assuntos relacionados

alimentação assistência social Bahia fome políticas públicas

Compartilhe essa notícia com seus amigos

Compartilhar no Email Compartilhar no X Compartilhar no Facebook Compartilhar no Whatsapp

Tags:

alimentação assistência social Bahia fome políticas públicas

Cidadão Repórter

Contribua para o portal com vídeos, áudios e textos sobre o que está acontecendo em seu bairro

ACESSAR

Assuntos relacionados

alimentação assistência social Bahia fome políticas públicas

Publicações Relacionadas

A tarde play
Pai Roberto de Iansã participa da entrega de 600 marmitas na Associação Filhos de Bárbara
Play

Passarela de concreto desaba sobre carreta em movimento na Bahia

Pai Roberto de Iansã participa da entrega de 600 marmitas na Associação Filhos de Bárbara
Play

Cacique e familiares são presos em aldeia por morte de indígena

Pai Roberto de Iansã participa da entrega de 600 marmitas na Associação Filhos de Bárbara
Play

Câmera flagra ataque brutal de pitbull em condomínio na Bahia; assista

Pai Roberto de Iansã participa da entrega de 600 marmitas na Associação Filhos de Bárbara
Play

Homem é preso após roubar TV de lanchonete no oeste da Bahia

x

Assine nossa newsletter e receba conteúdos especiais sobre a Bahia

Selecione abaixo temas de sua preferência e receba notificações personalizadas

BAHIA BBB 2024 CULTURA ECONOMIA ENTRETENIMENTO ESPORTES MUNICÍPIOS MÚSICA POLÍTICA