Vítima de acidente em parque de Salvador deve ter o braço amputado | A TARDE
Atarde > Bahia > Salvador

Vítima de acidente em parque de Salvador deve ter o braço amputado

Jovem de 20 anos ficou preso no brinquedo que despencou

Publicado sexta-feira, 16 de fevereiro de 2024 às 07:34 h | Atualizado em 16/02/2024, 10:57 | Autor: Alessandro Isabel
Parque foi montado no Campo da Pronaica, em Cajazeiras 10
Parque foi montado no Campo da Pronaica, em Cajazeiras 10 -

O jovem de 20 anos vítima de um grave acidente em um parque de diversões instalado no campo da Pronaica, Cajazeiras 10, em Salvador, deverá ter o braço amputado. Andrei Peroba estava no brinquedo "Intoxx" ao lado da irmã, Andreia Peroba, de 17 anos, quando o equipamento se soltou e terminou despencando.

Um dos braços de Andrei ficou preso em uma das alavancas e o jovem sofreu fratura exposta. Vídeos feitos por pessoas que estavam no local no momento do acidente mostram Andrei preso nas ferragens aguardando socorro. 

>> Testemunha conta detalhes de grave acidente em parque de Cajazeiras

O jovem foi resgatado por militares do Corpo de Bombeiros. Ele recebeu os primeiros atendimentos feitos por integrantes do salvar e foi socorrido na ambulância do 12º Batalhão de Bombeiros Militar para a emergência do Hospital Geral do Estado (HGE) em estado. O estado de saúde dele é considerado delicado, mas não corre risco de morte.

De acordo com a mãe de Andrei, o jovem começou a trabalhar na lanchonete de um shopping e estava feliz com o primeiro emprego. Era o sonho dele. Estava muito feliz. Recebeu o primeiro salário e chamou os irmãos para ir no parque. Eu quero que eles devolvam o sonho do meu filho".

Além de Andrei, a  irmã Andreia também estava no brinquedo. Ela relatou os momentos de medo. "Eu senti que o brinquedo balançou. Fiquei com muito medo, mas pensei que era algo do brinquedo mesmo. De repente ele despencou. Vi o meu irmão naquela situação e sai desesperada pedindo socorro".

Ela denuncia que os responsáveis pelo parque não ofereceram ajuda. "Várias pessoas vieram. Ficaram próximo do meu irmão. Ligaram para SAMU e o proprietário, ou proprietária, não apareceu. Fomos na delegacia registrar o boletim de ocorrência e até o momento não recebemos uma ligação. Queremos justiça".

Em nota, a Polícia Civil informou que o caso foi registrado como "lesão corporal de natureza grave se resulta em perda ou inutilização do membro". Ainda segundo a polícia, oitivas de representantes do parque de diversões já foram agendadas e o equipamento deve ser periciado, para esclarecer as causas do acidente.

De acordo com o corpo de Bombeiros, o parque tem o Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB) e Anotação de Responsabilidade Técnica (ART) em dia.


Publicações relacionadas