Eduardo Bolsonaro critica Maju Coutinho: “Arrogância global”

Publicado quarta-feira, 17 de março de 2021 às 18:48 h | Atualizado em 17/03/2021, 18:56 | Autor: Da Redação

Na tarde desta quarta-feira, 17, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL/SP) usou as redes sociais para criticar Maju Coutinho. Na edição do Jornal Hoje que foi ao ar mais cedo, a apresentadora defendeu a permanência do lockdown no país como medida de contenção da Covid-19 e disse que “O choro é livre”.

“Do alto de sua arrogância global e de seu alto salário, Maju Coutinho defendeu lockdowns e debochou de quem precisa trabalhar para não passar fome”, escreveu Eduardo no Twitter.

Anteriormente, Eduardo, que é um dos filhos do atual presidente do país, Jair Bolsonaro, já havia afirmado ser contra o lockdown como medida de contenção da pandemia de Covid-19 no país.

“Não adianta provar que lockdown não funciona, pois a intenção é quebrar as empresas e te deixar dependente do Estado. Repare como a esquerda, que as vezes deixa escapar sua torcida pelo vírus, sempre apresenta como solução um Estado grande + fora Bolsonaro”, declarou o parlamentar no último dia 12.

Entenda

Durante o Jornal Hoje desta quarta-feira, 17, Maju Coutinho demonstrou seu posicionamento favorável a respeito do lockdown. O comentário da apresentadora do programa jornalístico da TV Globo dividiu opiniões e a colocou entre os assuntos mais comentados da internet.

“As medidas restritivas de circulação estão se espalhando. Os especialistas são unanimes em dizer que estas medidas são indispensáveis para conter a circulação do vírus. O choro é livre, não dá para reclamar, é isso que tem”, afirmou Maju Coutinho, ao vivo.

No Twitter, internautas criticaram a postura da apresentadora.“‘O choro é livre!’ expressão usada pela jornalista Maju Coutinho, ao saber do lockdow que serão submetidos milhões de brasileiros, desesperados, famintos, e impedidos de trabalhar, é a tal da empatia global”, destacou outra internauta.

“Fácil pra quem está com os boletos pagos e a geladeira cheia”, concordou outra.


Publicações relacionadas