Ceni avalia "risco necessário" em noite de classificação no Nordestão | A TARDE
Atarde > Esportes > E.C.Bahia

Ceni avalia "risco necessário" em noite de classificação no Nordestão

Treinador poupou alguns titulares e escalou uma equipe mesclada diante do Náutico

Publicado quinta-feira, 11 de abril de 2024 às 01:23 h | Autor: Lincoln Oriaj
Rogério Ceni em entrevista coletiva após a partida contra o Náutico
Rogério Ceni em entrevista coletiva após a partida contra o Náutico -

O Bahia mostrou que superou a perda do título baiano no fim de semana e venceu o Náutico por 3 a 0 na noite desta quarta-feira, 10. Thaciano, Estupiñán e Jean Lucas marcaram os gols que colocaram o Tricolor na semifinal da Copa do Nordeste.

Em entrevista coletiva após a partida, o técnico Rogério Ceni justificou a escalação inicial e analisou os tempos distintos da partida. “Fizemos escolhas, sabendo de alguns riscos que correríamos, mas eram necessários para ter um time numa condição boa contra o Internacional”, afirmou o ex-goleiro.

Leia mais: Seguro na zaga, Gabriel Xavier responde pedidos por titularidade
Leia mais: Bahia: com elenco caro, Ceni não convence contra times qualificados

“[Na primeira etapa] tivemos a posse de bola, jogo vistoso, bonito, mas não conseguimos atacar o espaço como no segundo tempo. Trabalhamos a bola, e no segundo tempo atacamos o espaço. Jean Lucas faz bem isso, Biel faz bem isso, Thaciano, mas tivemos posse por ter, tocamos, tocamos, mas depois de alguns toques tem que atingir o espaço, e no primeiro tempo não conseguimos. No segundo tempo conseguimos, com Ademir, Thaciano, Oscar. Tivemos a bola atacando espaço”, completou o treinador.

Ceni ainda explicou que pode fazer alterações no esquema da equipe de acordo com o adversário no Campeonato Brasileiro. Para ele, Rezende e Caio Alexandre podem jogar juntos, dependendo da estratégia adotada para a partida.

“Hoje teve o Rezende de primeiro volante, Caio mais à frente, a gente pode utilizar uma formação porque no Brasileiro a tendência é que você precise de um jogador com mais potencial de marcação. Então, a gente pode usar os quatro, mas também usando Rezende no meio. E a gente sente falta até do Nico, que faz muito bem essa função. Hoje o único volante de marcação que a gente tem é o Rezende. Mas em muitos jogos será necessário usar o Rezende com o Caio, com o Caio, o Jean, o Everton, talvez adiantar mais o Cauly ou ter um jogador de mais transição. É bem possível que a gente faça alterações nesse sentido para ter mais força no meio de campo”, explicou o comandante tricolor.

O próximo compromisso do Bahia é diante do Internacional, fora de casa, pela rodada de abertura do Campeonato Brasileiro. O duelo está marcado para as 18h30 de sábado, 13, no Beira Rio, em Porto Alegre.

Publicações relacionadas

MAIS LIDAS