Alcolumbre cede e marca sabatina de André Mendonça para a próxima semana

Publicado quarta-feira, 24 de novembro de 2021 às 11:22 h | Atualizado em 24/11/2021, 11:25 | Autor: Da Redação

Após resistir por quatro meses, o senador David Alcolumbre (DEM-AP) marcou a sabatina do ex-ministro André Mendonça, indicado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ao Supremo Tribunal Federal (STF), na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado. A sabatina e votação da indicação na CCJ vai acontecer na próxima semana.

Nesta quarta-feira, 24, Alcolumbre, que preside a CCJ, rebateu a acusação de que havia tornado inoperante alguns órgãos justamente por não agendar sabatinas. Senadores tentaram agilizar a sabatina de Mendonça, com o argumento de que o STF poderia segurar decisões por empates no plenário devido ao número par de membros da corte.

O agendamento da análise do nome de Mendonça acontece um dia após reunião na residência oficial do Senado entre Alcolumbre, o presidente da Casa, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), e o líder do governo, senador Fernando Bezerra (MDB-PE).

Durante sessão plenária na semana passada, alguns senadores, como o líder do Podemos, Álvaro Dias (Podemos-PR), chegou a ameaçar uma grande paralisação dos trabalhos do Senado, se a sabatina de Mendonça não fosse realizado.

André Mendonça foi indicado pelo presidente Jair Bolsonaro em julho deste ano para substituir Marco Aurélio Mello, que se aposentou ao completar 75 anos. Ele é o nome "terrivelmente evangélico" que o presidente Jair Bolsonaro havia prometido indicar para uma vaga no Supremo Tribunal Federal.

Publicações relacionadas