"Bloqueio do Telegram é 'inadmissível", diz Bolsonaro

O presidente afirma ainda que decisão do STF ameaça 'liberdade' dos brasileiros

Publicado sexta-feira, 18 de março de 2022 às 23:03 h | Atualizado em 18/03/2022, 23:17 | Autor: AFP
A plataforma é peça-chave da estratégia de Bolsonaro para buscar a reeleição em outubro
A plataforma é peça-chave da estratégia de Bolsonaro para buscar a reeleição em outubro -

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta sexta-feira, 18, que a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de bloquear o Telegram no país é "inadmissível" e coloca em risco a "liberdade" dos brasileiros (assista a vídeo abaixo).

>>Fundador do Telegram pede desculpas ao STF após bloqueio da rede

>>Governo estuda solução para restabelecer Telegram, diz ministro

"É inadmissível uma decisão dessa natureza. Porque (o ministro) não conseguiu atingir duas ou três pessoas que na cabeça dele deveriam ser banidos do Telegram, ele atinge 70 milhões de pessoas (...) O que está em jogo é a nossa liberdade", afirmou Bolsonaro, para quem a plataforma é peça-chave de sua estratégia para buscar a reeleição em outubro.

 

Foco do Brasil
 

Publicações relacionadas