Menu
Pesquisa
Pesquisa
Busca interna do iBahia
HOME > política > BRASIL
Ouvir Compartilhar no Whatsapp Compartilhar no Facebook Compartilhar no X Compartilhar no Email
18/04/2024 às 19:41 - há XX semanas | Autor: Da Redação

BRASIL

Lei ‘tio Paulo’: proposta aumenta pena por uso de morto em estelionato

Deputado justifica projeto por caso que aconteceu no Rio de Janeiro

Imagem ilustrativa da imagem Lei ‘tio Paulo’: proposta aumenta pena por uso de morto em estelionato
-

O caso da mulher que levou um idoso morto para sacar um empréstimo, em nome dele, em uma agência bancária, rendeu mais um desdobramento, desta vez na esfera política. O deputado Adail Filho (Republicanos-AM) apresentou nesta quinta-feira, 18, um projeto de lei propondo a criação do crime de abuso da biometria e a agravante de “uso de cadáver” no crime de estelionato.

Com pena de cinco anos, a proposta define crime de abuso de biometria como "usar a biometria digital ou facial de pessoa morta para cometer ilícitos”. Já a condenação por estelionato, que tem pena prevista de anos, aumentaria um terço se o crime for “cometido com o uso de cadáver”.

“Em vista da notícia divulgada de que uma mulher tentou fazer um empréstimo em uma agência bancária levando um cadáver, surgiu a preocupação do quanto é acessível fazer empréstimos, fraudar inventário", diz trecho do projeto.

Sobre o caso

Uma mulher foi presa na tarde de terça-feira, 16, após levar um homem morto em uma cadeira de rodas para tentar sacar um empréstimo de R$ 17 mil em uma agência bancária de Bangu, na Zona Oeste do Rio de Janeiro.

Segundo o delegado do caso, Fábio Souza, a cuidadora, que diz ser sobrinha do homem, tentou simular uma assinatura para receber um empréstimo que já tinha sido realizado.

Funcionários do banco suspeitaram da atitude de Érika de Souza Vieira Nunes e chamaram a polícia. O Samu foi ao local e constatou que o homem, identificado como Paulo Roberto Braga, de 68 anos, estava morto aparentemente há algumas horas.

“Lá ela tentou simular que ele fizesse um empréstimo que já tinha sido realizado. Porém as pessoas do banco acharam que ele estivesse doente, passando mal. O médico do SAMU, ao chegar ao local constatou que ele estava em óbito e aparentemente há algumas horas. Ou seja, já entrou morto no banco”, explica o delegado Fábio Luiz.

Na delegacia, a mulher disse que sua rotina era cuidar do tio, que estava debilitado. A polícia apura se ela é mesmo parente dele.

Assuntos relacionados

Adail Filho agência bancária deputado empréstimo idoso mulher

Compartilhe essa notícia com seus amigos

Compartilhar no Email Compartilhar no X Compartilhar no Facebook Compartilhar no Whatsapp

Tags:

Adail Filho agência bancária deputado empréstimo idoso mulher

Repórter cidadão

Contribua para o portal com vídeos, áudios e textos sobre o que está acontecendo em seu bairro

ACESSAR

Assuntos relacionados

Adail Filho agência bancária deputado empréstimo idoso mulher

Publicações Relacionadas

A tarde play
Play

Bolsonaro chora durante evento conservador; veja

Play

Bolsonaro e Milei assistem juntos derrota do Brasil na Copa América

Play

Jerônimo Rodrigues assina acordo de compra dos trens do VLT

Play

Vídeo: Senador e deputado trocam ofensas e empurrões em aeroporto

x

Assine nossa newsletter e receba conteúdos especiais sobre a Bahia

Selecione abaixo temas de sua preferência e receba notificações personalizadas

BAHIA BBB 2024 CULTURA ECONOMIA ENTRETENIMENTO ESPORTES MUNICÍPIOS MÚSICA POLÍTICA