Diretor da Precisa movimentou R$ 2 milhões de forma "atípica", segundo Coaf

Publicado sexta-feira, 03 de setembro de 2021 às 15:19 h | Atualizado em 03/09/2021, 15:51 | Autor: Da Redação

Um relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) aponta que o diretor institucional da Precisa Medicamentos, Danilo Trento, movimentou valores incompatíveis com o seu faturamento e o de sua empresa, chegando a receber R$ 2 milhões em um mês. O documento foi encaminhado à CPI da Covid no Senado, que investiga negócios entre a empresa e o Ministério da Saúde.

No período avaliado pelo Coaf, Trento teve, por mês, uma movimentação de R$ 1,8 milhão nas suas contas empresariais e R$ 198 mil nas contas de pessoa física. Para efeito de comparação, o valor é 20 vezes o salário de Pedro Guimarães, presidente da Caixa Econômica Federal. Também supera os R$ 3,9 milhões movimentados em todo o ano de 2020 por Francisco Maximiano, presidente da Precisa.

O sigilo bancário de Trento foi quebrado pela comissão. Entre outubro do ano passado e abril deste ano, o diretor da Precisa recebeu créditos de R$ 1,6 milhão em uma conta de pessoa física em seu nome. Em outra conta, foram R$ 2,1 milhões entre agosto de 2020 e junho de 2021.

Após denúncias de irregularidades, o Ministério da Saúde suspendeu o contrato com a Precisa para a compra de 20 milhões de doses da vacina indiana Covaxin.

Publicações relacionadas