AtlasIntel/A TARDE: Bruno Reis atinge 64% e seria reeleito no 1º turno | A TARDE
Atarde > Política > Eleições 2024

AtlasIntel/A TARDE: Bruno Reis atinge 64% e seria reeleito no 1º turno

Gestor lidera em todos recortes socioeconômicos e escapa da polarização

Publicado terça-feira, 12 de março de 2024 às 00:00 h | Atualizado em 19/03/2024, 14:44 | Autor: Alan Rodrigues e Fernando Valverde
Prefeito Bruno Reis desponta na frente em busca da reeleição
Prefeito Bruno Reis desponta na frente em busca da reeleição -

Atual prefeito de Salvador, Bruno Reis (União Brasil) seria reeleito em primeiro turno nas eleições de outubro, de acordo com a primeira sondagem da pesquisa AtlasIntel/A TARDE na capital baiana. 

Segundo o levantamento, caso a eleição fosse hoje, Bruno Reis teria 51,4% dos votos, mais que todos os demais candidatos somados. Geraldo Jr (MDB), com 18,4%, Kléber Rosa (PSOL), 8,4% e Luciana Buck (Novo), com 1,8%, completam a lista, que tem ainda 11,2% de votos brancos e nulos e 8,8% de indecisos.

Prefeito possui 41,4% de frente considerando os votos válidos
Prefeito possui 41,4% de frente considerando os votos válidos |  Foto: Divugação / Atlas/A TARDE

De acordo com a pesquisa, considerando apenas os votos válidos, Bruno Reis desponta com 64,4%, Geraldo Jr com 23%, Kleber Rosa 10,4% e Luciana Buck marca 2,2%.  

Os primeiros números apontam um cenário diferente em relação ao observado na eleição para o Governo do Estado em 2022, quando Atlas projetou a vitória de Jerônimo Rodrigues (PT). A polarização verificada na ocasião, com alinhamentos evidentes entres candidatos ao governo com o presidente Lula (PT) ou o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), não se repete no novo cenário, ao sugerir uma preferência mais homogênea por Bruno Reis, acima das questões ideológicas que têm marcado o debate político nacional.

Bruno aparece na dianteira com todos os votos contabilizados
Bruno aparece na dianteira com todos os votos contabilizados |  Foto: Divugação / Atlas/A TARDE

Segundo o executivo-chefe da AtlasIntel, Andrei Roman, isso se explica pela forte presença de votos do presidente Lula em ACM Neto nas últimas eleições e pela aprovação, tanto entre eleitores do governador Jerônimo quanto por bolsonaristas, da gestão do atual prefeito da capital.

“Quase metade dos eleitores do ACM Neto era lulista. Isso se reflete também no perfil do eleitorado de Bruno Reis, cujo eleitor não é de direita. É um eleitorado bastante diversificado. Talvez um pouco à direita, mas certamente não é um eleitorado bolsonarista”, avalia Roman.

Preferido por 38,8% dos votantes de Lula em 2022, Bruno Reis também angaria a simpatia majoritária de votantes de todos os outros candidatos do último pleito presidencial com 76,3% dos votantes de Jair Bolsonaro (PL), 71,3% dos votantes de Simone Tebet (MDB), 56,6 dos eleitores de Ciro Gomes (PDT) e 49,5% da preferência dos simpatizantes de outros candidatos.

Bruno também tem a maioria entre os que votaram branco ou nulo, com 37,8%, e entre os que não votaram na eleição de 2022, com 67,2% da preferência deste grupo.

Dos eleitores que votaram em seu antecessor, o ex-prefeito ACM Neto, em 2022, 78,8% declararam voto em Bruno Reis. Já os eleitores de João Roma (PL), que deve abrir mão da sua candidatura para apoiar a reeleição do prefeito, apontaram a transferência de 56,2% dos votos do bolsonarista.

Já entre os votantes da eleição de 2020, quando se sagrou vitorioso, Bruno angaria 79,2% dos votos que recebeu na ocasião, e possui a maioria entre os votantes de Cezar Leite (37,6%), Olivia Santana (27,8%) e entre os que não votaram (43,8%).

Em segundo lugar na pesquisa, Geraldo Jr. recebe a maioria dos votos de Major Denice (54,5%), Pastor Sargento Isidório (62%) e Hilton Coelho (16,2%).

O prefeito também domina os índices de intenção de voto em diversos grupos demográficos com a preferência entre homens (49,4%), mulheres (53%) e em diversos grupos religiosos: Católicos (58,5%), Evangélico (45,4%), Outra religião (38,7%), Agnóstico ou Ateu (46,1%).

Aprovação

Buscando a reeleição, Bruno tem o seu mandato aprovado por 58% da população soteropolitana, o que excede sua intenção de votos e mostra que mesmo uma parcela de respondentes que escolheram outros candidatos são simpáticos à sua gestão. 

O dado é corroborado com os cruzamentos por demografias da aprovação do prefeito, que revelam que 40,5% dos eleitores que votaram no governador Jerônimo Rodrigues em 2022, aprovam a gestão de Bruno. Entre os eleitores de João Roma, esse índice é de 57,6%.

A aprovação do prefeito também é amplamente favorável entre os eleitores dos seguintes candidatos à presidência em 2022: Lula (49,9%), Bolsonaro (80,4%), Ciro Gomes (65,3%) e outros candidatos (64,9%). Votos brancos/nulos (40,1%) e não votantes (42,6%) também contribuem para a dianteira de Bruno Reis.

A avaliação do presidente Lula na capital baiana bateu 50%, com 37% de desfavoráveis e 13% de respondentes que preferiram não opinar.

No levantamento divulgado pela AtlasIntel em 31 de dezembro de 2023, referente a seis capitais do país – São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador e Fortaleza – 57% do eleitorado soteropolitano aprovava a gestão do presidente Lula, o que demonstra uma queda de 7% na cidade de Salvador em menos de três meses.

Avaliação do presidente Lula caiu 7% em Salvador nos últimos meses
Avaliação do presidente Lula caiu 7% em Salvador nos últimos meses |  Foto: Divulgação / Atlas/A TARDE

AtlasIntel

A parceria entre o instituto, que foi o único a prever a vitória do governador Jerônimo Rodrigues em 2022, e o grupo A TARDE foi renovada e ampliada e deve monitorar as tendências do eleitorado em pelo menos 15 municípios do estado nos próximos seis meses. E esse número ainda pode aumentar.

Nesse primeiro levantamento, com o exclusivo e inovador método de coleta de dados pela internet, responderam aos questionários 809 eleitores de 130 bairros de Salvador, através de abordagens aleatórias durante a navegação online. Cada questionário só pode ser submetido uma vez.

A pesquisa AtlasIntel/A TARDE tem 95% de confiança e a margem de erro é de 3 pontos percentuais, para mais ou para menos. A coleta de dados foi feita entre os dias 4 e 7 de março e a pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BA-06287/2024.

Publicações relacionadas