adblock ativo

Marta afirma ter sido penalizada pela Justiça

Publicado domingo, 26 de outubro de 2008 às 09:29 h | Atualizado em 26/10/2008, 09:29 | Autor: Agencia Estado
adblock ativo

A candidata do PT à Prefeitura de São Paulo, Marta Suplicy, reclamou da atuação da Justiça Eleitoral. No dia do segundo turno, ela avaliou que foi "penalizada", enquanto seu adversário do DEM, o prefeito Gilberto Kassab, teve outro tratamento da Justiça. "Eu notei que nós fomos sempre penalizados e eles raramente", protestou, durante entrevista coletiva que concedeu à imprensa, no Sindicato dos Engenheiros, no centro da cidade, antes de ir votar.

Na avaliação da petista, sua imagem foi "sempre desqualificada". "E nada foi feito", reclamou. Sem citar nomes, Marta disse acreditar que "ele sempre passava como um rapaz bonzinho, porque não saía nada da boca do candidato". Citando os jingles da campanha do adversário, ela afirmou que os ataques "não eram uma coisa de frente". "Era sempre uma coisa feita sub-repticiamente."

Reunida com correligionários, integrantes de movimentos sindicais e representantes de partidos coligados, Marta foi bastante aplaudida quando disse acreditar que a campanha foi "bastante desqualificadora" de sua imagem. Apesar dos 19 pontos de desvantagem em relação ao adversário, segundo pesquisa do Ibope divulgada ontem, Marta acredita que ainda tem condições de vencer. Segundo ela, a militância do PT e as propostas podem ajudar a "dar uma bela virada nas urnas".

Questionada sobre por que ainda aposta nesta virada, Marta afirmou que conta com o "povo". "Ele ainda não votou", lembrou. Marta não quis fazer avaliação sobre os erros e acertos de sua campanha, ressaltando que esse não é o momento. "Agora é o momento de ter toda a energia para ganhar a eleição", exclamou. "A campanha já é muito dura." Ela também evitou comentários sobre Kassab, afirmando que ainda não decidiu o que falará sobre ele.

Votação

A petista havia marcado um café com a imprensa às 8h30, mas chegou com meia hora de atraso. Ela saiu do local por volta das 9h45 e seguiu para seu local de votação, o Colégio Madre Alix, no bairro dos Jardins. Ela informou que, após votar, seguirá para a sua residência, onde passará o dia reunida com a família, à espera do fim da votação e da abertura das urnas.

Com Marta estavam seu coordenador de campanha, deputado federal Carlos Zarattini (PT-SP), o candidato a vice, Aldo Rebelo (PC do B), assim como os deputados federais José Genoino (PT-SP), Jilmar Tatto (PT-SP) e Paulo Teixeira (PT-SP), o presidente da Força Sindical, Paulo Pereira da Silva, e o ministro do Turismo, Luiz Barreto, além de sua equipe de campanha.

adblock ativo

Publicações relacionadas