Parlamentares baianos criticam Bolsonaro por convocar atos contra o Congresso

Publicado quarta-feira, 26 de fevereiro de 2020 às 16:58 h | Atualizado em 26/02/2020, 17:00 | Autor: Da Redação

Parlamentares baianos se manifestaram nesta quarta-feira, 26, contra a convocação feita pelo presidente Jair Bolsonaro, via WhatsApp, para atos contra o Congresso Nacional, no próximo dia 15 de março.

“Vivenciamos uma crise institucional sem precedentes na história. O presidente ameaçar o Congresso pode gerar consequências graves. Senado, Câmara e Judiciário não devem se curvar e se calar. Cabe aos chefes de poder defender a independência e a harmonia. Ou se grita ou se acovarda”, escreveu o senador Ângelo Coronel (PSD), presidente da CPI das Fake News, no Twitter.

Relatora do colegiado, a deputada federal Lídice da Mata (PSB) também se manifestou: “Não admitiremos nenhum atentado à democracia. O que o presidente da República faz o tempo inteiro é mostrar seu caráter autoritário e flertar com um regime que os brasileiros condenaram e sepultaram há 35 anos”.

Já a deputada Alice Portugal (PCdoB) publicou: “Ao tentar jogar a nação contra o Congresso Nacional, o Presidente comete crime de responsabilidade. Todos, independentemente de partido ou opção ideológica, devemos nos unir em defesa da democracia. Está aberta a nova temporada da resistência!”. “Bolsonaro comete crime de responsabilidade, passível de impeachment! Basta!”, escreveu o deputado Nelson Pelegrino (PT).

Publicações relacionadas