Rival de Doria, Aécio enxerga chance de PSDB não ter candidatura à presidência

Publicado sexta-feira, 03 de dezembro de 2021 às 13:34 h | Atualizado em 03/12/2021, 13:41 | Autor: Redação

Para o deputado federal e candidato à presidência da República pelo PSDB na eleição de 2014, Aécio Neves, o vencedor da prévia do partido, João Doria, “está com a bola” e precisa mostrar que seu grupo [de Aécio] estava errado, para que se construa uma grande aliança em torno de todo o partido.

No entanto, na mesma entrevista, que foi publicada no Estado de S. Paulo nesta sexta-feira, 3, o político mineiro enxerga que é preciso estar atento a alianças com outras pré-candidaturas desde já, como Sérgio Moro (Podemos), Rodrigo Pacheco (PSD) e Ciro Gomes (PDT). “Se nós chegarmos extremamente isolados, obviamente que o PSDB vai discutir a conveniência ou não de ter essa candidatura [de Doria]”.

O tucano disse ter ressalvas ao ex-juiz federal por conta de sua atuação na Operação Lava Jato e criticou a possibilidade de Geraldo Alckmin compor chapa presidencial com Lula, apesar de não se dizer contra o ex-presidente como pessoa. “O Lula é uma grande figura, um cara bacana para sentar e tomar uma cachaça. Eu tive uma ótima relação com ele durante oito anos, mas o PT faz muito mal ao Brasil”, disse Aécio Neves.

Publicações relacionadas