adblock ativo

Rui Costa engrossa o coro dos que tentam elevar popularidade de Dilma

Publicado quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015 às 12:33 h | Atualizado em 19/11/2021, 06:39 | Autor: Igor Gadelha | Estadão Conteúdo
adblock ativo

Seguindo o ministro das Cidades, Gilberto Kassab (PSD), o governador da Bahia, Rui Costa (PT), também fez um discurso com agradecimentos e elogios à presidente Dilma Rousseff durante solenidade de entrega de 920 unidades habitacionais do programa Minha Casa Minha Vida (MCMV), em Feira de Santana (BA). Os elogios vêm no momento em que a presidente está em campanha pelo País para retomar sua popularidade em baixa. Em sua fala, Costa também defendeu que a apuração dos escândalos na Petrobras não pode paralisar o País, prejudicando a geração de empregos.

"Quero, em primeiro lugar, agradecer a coragem, a determinação e a firmeza da presidente de não abrir mão da apuração e da legalidade em todos os atos e contratos, mas também de não abrir mão de que empregos sejam gerados no Brasil", afirmou. O governador destacou que, na Bahia, o estaleiro de Paraguaçu está gerando quase 5 mil empregos diretos durante a construção e deverá gerar 6 mil quando estiver operando. "A voz dos baianos é de te parabenizar por ter transformado esse patrimônio do povo brasileiro que é o pré-sal em emprego espalhado pelo Brasil", acrescentou.

Costa defendeu que o trabalhador "não pode pagar o pato" pelos escândalos. Ele lembrou, como exemplo, que a apuração dos atos de corrupção nas obras do metrô de São Paulo não paralisou a construção dos trens. "Que fique muito clara a posição dos baianos. Qualquer apuração não pode paralisar o Brasil, não pode prejudicar o povo trabalhador", disse. O governador citou ainda o caso do banco HSBC, que, segundo denúncia, pode ter ajudado a camuflar a origem suspeita do dinheiro de ex-diretores da Petrobras. "Que se apure toda dúvida, mas quem não pode pagar o pato disso são os trabalhadores".

Kassab

Antes de Rui Costa, o ministro das Cidades já tinha feito um discurso de elogios à Dilma. Kassab parabenizou a presidente pelo programa Minha Casa Minha Vida, destacando que, após nove anos de duração, 6,75 milhões de casas serão entregues, beneficiando 25 milhões de pessoas.

O ministro ressaltou que, só no governo Dilma, já foram concluídas 2,5 milhões de unidades, das quais 2 milhões já foram entregues. A presidente, quando entrega casas, costuma levar seu ministro das Cidades. Recém-chegado a Brasília, Kassab participa pela primeira vez ao lado de Dilma.

adblock ativo

Publicações relacionadas