adblock ativo

Sérgio Camargo deve apagar posts contra decisão judicial, determina juiz

Publicado às | Atualizado em 23/10/2021, 15:03 | Autor: Da Redação
Desde 11 de outubro, Camargo está proibido de nomear ou exonerar funcionários | Foto: Agência Brasil
Desde 11 de outubro, Camargo está proibido de nomear ou exonerar funcionários | Foto: Agência Brasil -
adblock ativo

O presidente da Fundação Cultural Palmares, Sérgio Camargo, deve retirar de suas redes sociais postagens  contra decisão da justiça do trabalho de Brasília que o proíbe de nomear e exonerar funcionários na instituição. A decisão é do juiz Gustavo Carvalho Chehab, da 21ª Vara do Trabalho de Brasília, e foi determinada nesta sexta-feira, 22.  Desde 11 de outubro, Camargo está proibido de nomear ou exonerar funcionários.

A determinação atendeu, parcialmente, a um pedido do Ministério Público do Trabalho (MPT), que solicita o afastamento de Camargo da presidência. De acordo com a ação, o gestor é responsável por "perseguição político-ideológica, discriminação e tratamento desrespeitoso com os funcionários".

Conforme a determinação, os atos de gestão podem ser feitos apenas pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ou por alguma autoridade indicada por ele.

adblock ativo

Publicações relacionadas