Menu
Pesquisa
Pesquisa
Busca interna do iBahia
HOME > SAÚDE
Ouvir Compartilhar no Whatsapp Compartilhar no Facebook Compartilhar no X Compartilhar no Email
28/02/2024 às 20:09 • Atualizada em 28/02/2024 às 20:25 - há XX semanas | Autor: Leilane Teixeira

Imunossuprimidos não devem tomar vacina contra Dengue; entenda motivo

Em entrevista ao Portal A TARDE, médica reumatologista explica os riscos da vacina para esse público

Imunossuprimidos são aqueles que possuem a “imunidade baixa”
Imunossuprimidos são aqueles que possuem a “imunidade baixa” -

Muito tem se falado nos últimos dias sobre a Dengue, doença provocada pelo mosquito Aedes Aegypti, que já matou cinco pessoas na Bahia neste ano, notificou 16.771 no estado e colocou 64 municípios em situação de epidemia no estado.

Na capital baiana, a prefeitura tem intensificado as campanhas de vacinação, no entanto ao tempo que amplia o acesso as vacina, é importante que fique claro: pacientes imunossuprimidos não podem tomar a vacina, segundo alerta feito pela reumatologista Viviane Machicado. Em entrevista ao Portal A ATARDE, a médica explica o porquê esse público precisa evitar.

"Pacientes imunossuprimidos e aqueles também que usam terapias biológicas chamadas de imunobiológicas, não devem se vacinar contra a dengue porque a vacina que a gente tem atualmente no mercado é uma vacina de vírus vivo atenuado" disse. De acordo com ela, nesse tipo de vacina da dengue, é reduzida a virulência dela até um nível seguro de se administrar uma vacina, que é o que vai estimular o sistema imunológico a proteger contra o vírus da dengue.

Porém, segundo a reumatologista, "quando essa vacina chega em pessoas que têm algum grau de comprometimento do sistema imunológico, como por exemplo nesses pacientes que usam esse tipo de terapia, eles ficam vulneráveis, eles correm o risco de ter efeitos colaterais e aí eles podem até desenvolver sintomas que estão presentes quando a pessoa tem a doença da Dengue. Então é por isso que esses pacientes não devem se vacinar. Eles estão no grupo em que é contraindicada a vacina", explicou.

Proteção para o público imunossuprimidos

Para os imunossuprimidos, uma forma de se proteger contra a Dengue, a reumatologista do Instituto Bahiano de Imunoterapia (IBIS), recomenda que sejam feitas as medidas de proteção de profilaxia, que são ações básicas de higiene e cuidados para evitar a chegada do mosquito.

"Nesse grupo específico, principalmente aqueles que estão em uso de imunossupressores em altas doses, que a gente classifica como paciente muito imunossuprimidos, a gente tem que fazer as medidas de proteção de profilaxia, que é geral para a população"

Entre as medidas citadas pela médica, estão:

- Ter cuidado com reservatórios do mosquito;

- Evitar água parada;

- Usar muito repelente, principalmente nessa época do ano;

"Em alguns casos, se a gente vê que o risco é maior e que há necessidade de fato de se fazer a vacina, o ideal é que, sendo possível, se a doença de base da pessoa estiver controlada, que a gente suspenda o tratamento imunossupressor em um intervalo em que seja seguro fazer a vacina, e que depois reintroduza o tratamento. Então, em algumas condições, em alguns pacientes específicos, isso pode ser possível", explica.

Confira abaixo outros grupos que devem evitar vacinas de vírus vivo:

- Gestantes e nutrizes (amamentando);

- Pessoas com imunodeficiências primárias ou adquiridas, incluindo aqueles em uso de terapias imunossupressoras, como pacientes oncológicos, transplantados e com doenças inflamatórias imunomediadas (reumatológicas);

- Quem apresentou reação de hipersensibilidade a dose anterior.

Dengue em Salvador

Atualmente, em Salvador, já foram aplicadas 9.668 doses. Há uma taxa de 44,3 casos por 100 mil habitantes, um décimo do que é registrado no país, que alcança 479,3 casos, e abaixo também da Bahia, que tem 119,9 casos neste mesmo índice. A prefeitura tem intensificado o combate à Dengue expandindo a oferta da vacina para 107 postos de saúde; a implantação de duas Unidades de Suporte - semelhante aos gripários no período pandêmico; a utilização de tecnologia, com até 2 mil armadilhas do tipo ovitrampa, além de outras medidas anunciadas nesta quarta-feira, 28.

Seguindo o protocolo do Ministério da Saúde, a vacina contra Dengue está sendo direcionada, inicialmente, as crianças de 10 e 11 anos.

Assuntos relacionados

Dengue imunossuprimidos prevenção Saúde vacina

Compartilhe essa notícia com seus amigos

Compartilhar no Email Compartilhar no X Compartilhar no Facebook Compartilhar no Whatsapp

Tags:

Dengue imunossuprimidos prevenção Saúde vacina

Repórter cidadão

Contribua para o portal com vídeos, áudios e textos sobre o que está acontecendo em seu bairro

ACESSAR

Assuntos relacionados

Dengue imunossuprimidos prevenção Saúde vacina

Publicações Relacionadas

A tarde play
Imunossuprimidos são aqueles que possuem a “imunidade baixa”
Play

Excesso de telas aumenta miopia na infância

Imunossuprimidos são aqueles que possuem a “imunidade baixa”
Play

Terapeutas e escritores debatem a depressão em série de entrevistas

Imunossuprimidos são aqueles que possuem a “imunidade baixa”
Play

Infectologista condena liberação de máscaras em locais fechados

Imunossuprimidos são aqueles que possuem a “imunidade baixa”
Play

Cigarros eletrônicos trazem riscos à saúde, aponta pneumologista

x

Assine nossa newsletter e receba conteúdos especiais sobre a Bahia

Selecione abaixo temas de sua preferência e receba notificações personalizadas

BAHIA BBB 2024 CULTURA ECONOMIA ENTRETENIMENTO ESPORTES MUNICÍPIOS MÚSICA POLÍTICA