ACM Neto promete "máximo rigor" contra funcionário envolvido em esquema na Transalvador

Publicado segunda-feira, 02 de dezembro de 2019 às 11:06 h | Atualizado em 21/01/2021, 00:00 | Autor: Da Redação*

O prefeito ACM Neto (DEM) prometeu rigor na apuração interna do caso investigado pelo Ministério Público da Bahia (MP-BA) na operação Freio de Arrumação.

A ação deflagrada nesta segunda-feira, 2, investiga crimes de supressão indevida de dados em bancos de dados e possíveis atos de corrupção ativa e passiva e associação criminosa, vinculados à atuação de um agente público no âmbito da Transalvador.

Segundo o MP-BA, foram identificadas pelo menos 444 exclusões irregulares de multas do banco de dados da Transalvador, durante três meses, totalizando um prejuízo de R$ 84 mil aos cofres públicos.

Em entrevista concedida durante ato de entrega da requalificação da Avenida São Cristóvão, o prefeito da capital afirmou que a autarquia tem colaborado com as investigações. "A Transalvador vem trabalhando, desde o princípio, ao lado do Ministério Público para desbaratar essa rede criminosa. O apoio vem sendo integral por parte da Transalvador. Interessa à prefeitura, à Transalvador, saber todas as pessoas que estão envolvidas com esse crime", disse o gestor.

"A gente vai agir com o máximo de rigor. Para além das punições do Judiciário, seremos extremamente rigorosos com as punições administrativas abrindo processo e aplicando a penalidade máxima, que é a demissão a bem do serviço público. Nós não aceitamos que cometam erros, muito menos desvios de recursos na administração municipal", reiterou o prefeito.

Publicações relacionadas