Combate a homicídios e impunidade é tema de ato no Campo da Pólvora

Publicado segunda-feira, 26 de agosto de 2019 às 09:22 h | Atualizado em 26/08/2019, 09:33 | Autor: Da Redação

Um ato alusivo ao Dia Estadual de Combate a Homicídios e a Impunidade acontece na manhã desta segunda-feira, 26, no Largo do Campo da Pólvora. Até às 12h, o Centro de Defesa da Criança e do Adolescente Yves de Roussan (Cedeca/Bahia) reunirá, para a atividade, parceiros, familiares atendidos pelo órgão e profissionais da instituição. O objetivo dos organizadores é que a instalação artística chame a atenção dos transeuntes, instigando a reflexão sobre o tema e fomentando o debate da população a respeito dos números elevados de homicídios no Brasil e na Bahia.

Segundo o Cedeca, a escolha da data busca lembrar os quatro jovens que foram mortos durante a Chacina do Lobato, em Salvador, ocorrida em 26 de agosto de 1993, quando Luís Fernando da Conceição, 15 anos, Jorge da Silva, 19, Edmilson Pereira da Silva, 17, e Gilmar Oliveira dos Santos, 17, foram executados por um policial militar e um agente ferroviário. A justiça julgou e condenou os autores do crime a 42 e 36 anos de reclusão, respectivamente. No entanto, conforme o órgão, após cumprirem sete anos de prisão, eles foram colocados em liberdade.

Cedeca

O Cedeca é uma organização sem fins lucrativos e de caráter público, formada por entidades sociais e administrada por um conselho de nove ONGs. O órgão realiza atendimento jurídico e psicossocial gratuito a crianças e adolescentes vítimas de violência sexual e a família de jovens vítimas de homicídio, além de cursos de formação para profissionais de Ciências Humanas e áreas afins, produção de seminários e elaboração de políticas públicas.

Publicações relacionadas