adblock ativo

Líderes dos barraqueiros discutem legitimidade de grupos

Publicado segunda-feira, 29 de outubro de 2007 às 17:02 h | Atualizado em 29/10/2007, 17:02 | Autor: Gabriel Carvalho, do A TARDE On Line
adblock ativo

Não bastassem os problemas enfrentados desde o ano passado – por conta do embargo judicial às obras de requalificação das barracas da Orla Marítima de Salvador – os representantes dos barraqueiros agora disputam internamente a legitimidade de seus grupos. De um lado, o presidente do Sindicato dos Barraqueiros da Orla Marítima do Estado da Bahia (Sindipraia), Oscar Barbosa,“que defende um grupo de 420 comerciantes” e do outro Werico Rodrigues, presidente da Associação dos Comerciantes em Barracas de Praia de Salvador (Acbpomes) que alega ter 500 proprietários de barracas a seu lado.

Oscar Barbosa acusa o colega de fazer autopromoção com o impasse entre os representantes da categoria, Justiça, Ibama e Prefeitura. Outra irregularidade atribuída ao presidente da Acbpomes por Barbosa é o fato de “ele ter recolhido R$ 400 reais dos comerciantes para pagar o advogado João Maia, que até agora não conseguiu resolver o problema”. Para o responsável pelo Sindipraia, “eles aproveitaram o desespero e a fragilidade emocional de muitos barraqueiros”.

O presidente da Acbpomes negou a existência de uma briga com Oscar Barbosa. “Estamos todos no mesmo barco e o que for melhor para os barraqueiros é o mais importante nesse momento”. Mesmo assim, ele provocou o rival ao afirmar que “ele não tem o apoio da categoria”.

Werico Rodrigues justificou a realização da cobrança para pagamento de honorários, dizendo que todo processo tem suas custas e que “os valores são irrisórios”. Segundo ele, mais da metade dos 120 barraqueiros nem chegaram a pagar o valor integral. “A situação financeira da gente é crítica e o nosso advogado tem sido bastante compreensivo conosco”, observou. 

A única coisa em comum entre os dois é o desejo de resolução imediata no impasse entre a prefeitura, justiça e órgãos de defesa do meio ambiente sobre o projeto das novas barracas de praia da capital. Os representantes dos barraqueiros devem comparecer, na próxima quinta-feira (1º), às 9h, a uma seção especial na Câmara Municipal de Salvador. Eles vão discutir o futuro dos estabelecimentos na Orla Marítima com vereadores, deputados e autoridades. O encontro deve ser o último antes do julgamento do mérito, que está previsto para o próximo dia 6, na 13ª Vara da Justiça Federal.

adblock ativo

Publicações relacionadas