Motoristas por aplicativo protestam contra redução de profissionais na categoria

Publicado quarta-feira, 28 de agosto de 2019 às 08:22 h | Atualizado em 28/08/2019, 12:46 | Autor: Da Redação | Foto: Cidadão Repórter via WhatsApp

Os motoristas por aplicativo realizaram na manhã desta quarta-feira, 28, uma carreata contra o texto do projeto de lei que visa redução de profissionais na categoria.

De acordo com o Sindicato dos Motoristas por Aplicativos e Condutores de Cooperativas do Estado da Bahia (Simactter-BA), o texto do projeto de lei teria sido enviado pela Prefeitura de Salvador a Câmara Municipal e poderia reduzir a sete mil o número de profissionais por aplicativo.

Segundo a Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador), os motoristas por aplicativo estão na avenida Paralela, sentido rodoviária. O trânsito encontra-se lento na região e é monitorado pelo órgão. 

O ato teve como encontro final a Câmara Municipal de Salvador. 

Ao Portal A TARDE, o presidente da Simactter-BA, Átila do Combo, informou que os participantes da manifestação continuarão na Câmara Municipal até o fim da votação marcada para esta quarta. "Vejo o PL como algo vergonhoso, uma tentativa de golpe por parte da comissão de orçamento. Do que adianta desempregar 21 mil motoristas para beneficiar outros? Vamos continuar, vai ter luta, não vamos aceitar. Caso o projeto passe, vamos judicializar o processo", relatou.

Parecer é adiado

Na tarde desta terça-feira, 27, foi realizada uma reunião a portas fechadas na Câmara Municipal. O encontro contou com o presidente Geraldo Júnior (SD), além de integrantes da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara e determinou o adiamento da apresentação do parecer da relatora Lorena Brandão (PSC) ao projeto de regulamentação do transporte por aplicativo (PLE nº 258/18).

Esta decisão levou em conta a inclusão de 10 novas emendas ao relatório das comissões de Finanças e Orçamento e de Transporte. De acordo com a Câmara, o vereador Geraldo Júnior confirmou a votação do projeto de lei, do Executivo, nesta quarta após a reunião da CCJ. 

As emendas do PL foram analisadas pelas comissões de Finanças, Orçamento e Fiscalização e de Transporte, Trânsito e Serviços Municipais também na tarde desta quarta. No local também estavam o vereador Joceval Rodrigues (Cidadania), presidente do colegiado de Orçamento, além de lideranças dos taxistas e dos motoristas por aplicativos.

Entre os pontos adotados no PL está o objetivo de um texto justo para os motoristas de aplicativo e taxistas, além do estabelecimento de critérios para a exclusão de motoristas por aplicativo. 

Publicações relacionadas