adblock ativo

MP abre inquérito após circulação de jornal de ultradireita no Le Parc

Publicado às | Atualizado em 14/10/2021, 09:38 | Autor: Da Redação
Condominio tem prazo de sete dias para disponibilizar as imagens das câmeras de segurança | Reprodução | Internet
Condominio tem prazo de sete dias para disponibilizar as imagens das câmeras de segurança | Reprodução | Internet -
adblock ativo

O Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) vai apurar a circulação ilegal de um jornal de ultradireita nas dependências do Condomínio Le Parc Residential Resort, localizado na avenida Paralela, em Salvador. A Administração do complexo residencial informou aos moradores, na tarde de quarta-feira, 13, que o assunto está sendo tratado no âmbito da sindicância.

O organismo estatal solicitou as imagens das câmeras de segurança do residencial, que devem ser disponibilizadas dentro do prazo de sete dias, contados a partir dessa quarta-feira.

O Redpill e Rapadura, como é chamada a publicação de cunho transfóbico, racista e antivacina, foi colocada na caixa de correios de todos os moradores há aproximadamente 13 dias. Seus autores devem ser identificados e responsabilizados criminalmente.

Em comunicado oficial, o residencial afirmou que todas as providências em relação à circulação de jornais não autorizados nos escaninhos de correios dos moradores já estão sendo tomadas.

Desde 2019, casos de homofobia e transfobia são enquadrados como crime de racismo pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

adblock ativo

Publicações relacionadas