adblock ativo

Secretário de Saúde participa de protesto de pais, alunos e professores

Publicado terça-feira, 14 de outubro de 2008 às 10:59 h | Atualizado em 14/10/2008, 11:21 | Autor: Alana Fraga, do Alô Redação*
adblock ativo

>>Colégio Marista do Canela é vendido em sigilo;
>>Pais de alunos do Marista se queixam ao governador;

O protesto de pais, alunos, professores e funcionários do Marista, nesta terça-feira, 14, chegou ao Campo Grande e retorna para o pátio da instituição, onde os manifestantes darão um abraço simbólico no colégio. O secretário de Saúde, Jorge Solla, participa do movimento como pai de um estudante da oitava série.

Jorge Solla espera que a situação seja revertida. "Uma instituição filantrópica como o Marista não pode fazer uma venda dessa sem antes prestar esclarecimentos a comunidade", reclamou.

Protesto - Professores, pais, alunos e funcionários do Marista saíram em caminhada na manhã desta terça-feira, 14, às 10h30, para protestar contra a venda da instituição. Eles seguem do pátio da instituição em direção ao Campo Grande. O grupo faz apitaço, exiba faixas de protesto, bolas e rosas brancas. Um manifestante falou sobre a história da escola, que segundo ele, está sendo jogada fora.

A direção do colégio cancelou as aulas nesta terça através de comunicado enviado aos professores. Os organizadores da caminhada consideraram a ação uma tentativa de barrar o protesto, que já estava previsto. O coordenador da Comissão de Comunicação do Marista, Nilo Góes, disse que a manifestação é uma forma de resgatar os valores que o colégio sempre implantou no ensino. De acordo com Nilo, até agora a direção não entrou em contato direto com os docentes, que são informados das decisões através de comunicados.

*Com redação de Paula Pitta, do A TARDE On Line

adblock ativo

Publicações relacionadas