Sema realiza reunião de urgência sobre manchas de óleo nas praias de Salvador

Publicado sexta-feira, 11 de outubro de 2019 às 11:50 h | Atualizado em 11/10/2019, 11:54 | Autor: Da Redação, com informações de Bruno Brito | Foto: Adilton Venegeroles | Ag. A TARDE

A Secretaria do Meio Ambiente (Sema) realizou na manhã desta sexta-feira, 11, uma reunião de urgência na sede do Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), para discutir quais ações serão tomadas sobre as manchas de óleo encontradas nas praias de Salvador.

Nesta quinta-feira, 10, as partículas do material estavam nas praias do Flamengo, Piatã, Placafor e Jaguaribe, além de praias da Região Metropolitana de Salvador.

"Criamos um grupo unificado envolvendo Sema, Inema, Ministério Público Federal e Estadual (MPF, MPE), Universidade Federal da Bahia (UFBA) e Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). Todos os órgãos estão ligados direta ou indiretamente a essa questão da poluição do mar com o óleo. O intuito agora é que esse grupo de reúna permanentemente para buscar soluções e mitigar esse óleo no mar", afirmou o Secretário Estadual do Meio Ambiente, João Carlos Oliveira.

Durante a coletiva desta sexta, o presidente da Empresa de Limpeza Urbana de Salvador (Limpurb), Marcus Passos, afirmou que agentes trabalham para retirar todos os resíduos.

"Desde nesta quinta a noite, a gente montou uma grande operação especial, envolvendo 80 homens rodando de São Tomé do Paripe até a praia do Flamengo e Ipitanga. Ontem mesmo, às 23h30, mais ou menos, a gente encontrou nas imediações da praia do Flamengo umas pelotas de óleo. Fizemos recolhimento deste material. Hoje de manhã já achamos em Piatã, Jardim de Alah e Jardim dos Namorados. Tiramos 20 kg de óleo", disse Marcus.

O gestor ainda informou que o trabalho de limpeza vai permanecer até que não tenha mais riscos nas praias da capital: "A equipe está 24h rodando as praias, justamente para fazer este recolhimento do material para não deixar que ele fique muito tempo exposto na areia. Vamos trabalhar intensamento. A gente segue as normas do Ibama, com a equipe atenta envolvida para tentar minimizar este dano ecológico. Vamos trabalhar de turno até que o Ibama ou algum órgão federal reconheça que não tem mais nenhum risco as nossas praias", finalizou.

Publicações relacionadas