adblock ativo

Crueldade de quadrilha chama atenção de delegado

Publicado terça-feira, 11 de agosto de 2015 às 00:12 h | Atualizado em 11/08/2015, 00:12 | Autor: Da Redação
Operação da polícia em Valéria e Fazenda Coutos
Operação da polícia em Valéria e Fazenda Coutos -
adblock ativo

Os seis homens mortos durante operação da polícia em Valéria e Fazenda Coutos, na sexta-feira (7), pertenciam a uma quadrilha cujos métodos cruéis de ação chamaram a atenção dos investigadores, a partir do relato de testemunhas.

"Esta quadrilha tem como modus operandi torturar suas vítimas antes de matá-las, sempre com muita crueldade, utilizando facões e esquartejando os corpos", salientou o delegado José Bezerra, diretor do Departamento de Homicídios  (DHPP).

Conforme a Polícia Civil, a Delegacia de Homicídios Múltiplos apurou que os seis traficantes mortos estavam envolvidos em treze homicídios ocorridos na região, somente entre os dias 25 de fevereiro e 25 de julho deste ano. Um dos crimes foi o triplo homicídio dos traficantes rivais Fábio Conceição Brito, o Cebola, Ubiraí Albana Nascimento, e um homem de prenome Caíque.

Antecedentes criminais

Dos seis mortos na sexta, quatro possuíam antecedentes criminais. Marcos Santos de Jesus, 24,  inha ficha por roubo de veículo, tráfico, homicídio, porte ilegal de arma, tentativa de homicídio e Lei Maria da Penha; José Márcio Cardoso de Jesus, 29, por roubo de carros; Hugo Leonardo Farias dos Santos, 22, tinha mandado de prisão por homicídio, e inquéritos por receptação e roubo de veículos; Jorge Lucas Santos da Cruz, o Lucas, 23, por tráfico de drogas, possuindo ação penal.

Estão presos Rodrigo Santos de Jesus, Mateus Gomes de Jesus, Leomar Batista da Visitação, Paulo Sérgio de Jesus Santos e Everton Lucas Soares da Silva.

Chacina e muito mais

Em 9 de abril, o grupo executou o policial militar da reserva José Nilton de Aleluia, no Jardim Valéria. Em 8 de junho, outro triplo homicídio: Edvaldo Lima da Paixão, Jeferson Pereira dos Santos e Juvenal Santos da Silva. Emerson Souza Santos, José Mateus Oliveira de Souza e um terceiro homem que sobreviveu também são vítimas do grupo.

O trio foi atacado pelo bando em 23 de julho, dois dias antes da chacina de Valéria. Na chacina, morreram o PM Osvaldo Costa da Conceição Filho, o filho dele Heillander da Silva Conceição e outros dois homens.

adblock ativo

Publicações relacionadas