adblock ativo

Fidelix ganha "Troféu Pau de Sebo" por discurso homofóbico

Publicado terça-feira, 03 de março de 2015 às 13:46 h | Atualizado em 03/03/2015, 13:46 | Autor: Biaggio Talento
Levy Fidelix
Levy Fidelix -
adblock ativo

O candidato do PRTB à presidência da República Levy Fidelix, notório na campanha eleitoral passada por suas posições homofóbicas, encabeça a lista dos "agraciado" com o "Troféu Pau de Sebo", instituído há 24 anos pelo Grupo Gay da Bahia (GGB) para os inimigos dos homossexuais. Por outro lado, a candidata do PSOL à presidência Luciana Genro, recebeu o "Triangulo Rosa", dos amigos dos homossexuais, "por sua lúcida defesa da cidadania LGBT e oposição à homofobia dos demais candidatos no horário eleitoral". Os dois candidatos foram citados no Oscar Gay 2015, divulgado nessa terça, 3, em Salvador, brincadeira criada pelo GGB veiculada sempre após a festa do prêmio máximo do cinema americano.

Na versão desse ano, 46 personalidades foram citadas como amigas e 19 como inimigas dos homossexuais. Além de Fidelix, foram considerados inimigos dos gays o vereador Benedito Matheus Filho (PMDB, São Carlos, SP), por declarar que "o casamento gay gera violência e desestrutura família"; o candidato a deputado federal Matheus Sathler (PSDB/RS), por defender kit  "macho anti gay nas escolas"; o presentador Ratinho (SBT), "pela declaração estigmatizante: 'a TV Globo não faz mais novela sem gay"; o jornalista João Francisco da Silva, editor do Jornal da Cidade (Joinvile, SC), que comparou "o beijo gay a defecar em público"; o músico Lobão, por declarar: "Existe um fascismo gay. Conheço gente que fala 'Vamos tirar todo mundo do armário', 'Tem que dar o c."; entre outros.

O "Troféu Pau de Sebo", diz o GGB, é uma referência à brincadeira de subir no pau lambuzado para conseguir pegar o prêmio. "Por mais que queiram espezinhar os gays e destruir o movimento de libertação homossexual, nunca chegam a seu objetivo, caindo e se lambuzando no pau de sebo da intolerância", diz o fundador do GGB, antropólogo Luiz Mott.

Sobre os amigos do movimento homossexual, a entidade baiana elogiou o prefeito Tiago Silva, de Florianópolis, segundo o GGB "o primeiro gay assumido a assumir a prefeitura de uma capital brasileira". O ator Luís Miranda, foi outro agraciado com o Troféu Triângulo Rosa, por seu papel como a transexual Dorothy Benson na novela Geração Brasil (Globo), tendo se afirmado "gay assumidíssimo". O Triângulo Rosa relembra o distintivo utilizado pelos nazistas nos campos de concentração para identificar os prisioneiros homossexuais. Hoje o Triângulo Rosa tornou-se o símbolo internacional do orgulho gay LGBT, diz Mott. O GGB envia, por correio, todos os prêmios aos escolhidos.

 

adblock ativo

Publicações relacionadas