adblock ativo

"Me pegou de refém para forçar alguém a atirar nele", diz vítima de sequestro

Publicado quarta-feira, 22 de janeiro de 2020 às 18:46 h | Atualizado em 21/01/2021, 00:00 | Autor: Da Redação, com informações de Leo Moreira
Homem que manteve refém saiu da Estação Acesso Norte com uma manta preta e acompanhado pela polícia | Foto: Felipe Iruatã | Ag. A TARDE
Homem que manteve refém saiu da Estação Acesso Norte com uma manta preta e acompanhado pela polícia | Foto: Felipe Iruatã | Ag. A TARDE -
adblock ativo

O pedreiro Júlio Cesar, de 40 anos, que foi feito de refém nesta quarta-feira, 22, na Estação de Metrô Acesso Norte, em Salvador, revelou que o seu sequestrador, identificado como Edno, planejava morrer. "Ele estava desesperado e queria que alguém atirasse nele. Me pegou como refém para forçar alguém a fazer isso".

O caso aconteceu por volta das 16h desta quarta. Edno, armado com um facão, fez Julio Cesar de refém na estação de embarque do metrô. A Polícia Militar e o Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) negociaram a libertação do pedreiro.

Após quase duas horas de negociações, Julio Cesar foi libertado sem ferimentos. Ele foi escoltado por policiais militares até uma delegacia da capital baiana. Já o sequestrador foi encaminhado para uma sala de primeiros socorros da estação de metrô e em seguida escoltado pelo Bope.

adblock ativo

Publicações relacionadas