Caldeirão de aço - Doses de otimismo

Publicado quinta-feira, 09 de setembro de 2021 às 06:02 h | Atualizado em 08/09/2021, 20:07 | Autor: Leandro Silva | Jornalista | [email protected]

Como sempre digo, uma dose de otimismo não faz mal a ninguém. E Rodallega ofereceu quatro doses, com seus quatro gols contra o Fortaleza, que deram uma animada nos corações tricolores. O feito memorável teve um peso ainda maior pela situação do clube, mal na classificação, e pela excelente campanha do adversário. Como não tem facilidade para o torcedor tricolor, ao mesmo tempo em que um atacante dá motivos para otimismo com relação à sequência do Brasileiro, o time perde outro, por lesão, para a partida de sábado contra o Santos. Com uma lesão muscular sofrida contra o Fortaleza, depois de dar assistência para o primeiro gol de Rodallega, Rossi está fora do jogo.

Se no jogo contra o Fortaleza a ausência do artilheiro do Brasileiro, Gilberto, foi providencial para abrir espaço para a estreia de Rodallega como titular, que provou-se decisiva e determinante para o término do jejum de oito rodadas sem triunfo, resta torcer para que a falta do camisa 7, a despeito do prejuízo técnico, possa também ser compensada com grande atuação do substituto. E que seja novamente uma mudança fundamental para engatar o segundo triunfo consecutivo.

Mesmo com as características diferentes, Dabove pode optar pela volta de Gilberto e a manutenção de Rodallega, aproveitando a brecha deixada por Rossi para adiar uma escolha entre os dois. Ou pode optar por apenas um deles, com a entrada de um jogador de velocidade como Maycon Douglas, que foi o substituto de Rossi durante a partida contra o Fortaleza, e deu assistência para o segundo gol.

O otimismo para o jogo contra o Santos passa também pela excelente partida de Lucas Mugni. Concorrer contra alguém que faz quatro gols em uma partida realmente seria uma tarefa muito complicada. Mas, fora o colombiano, foi o argentino quem mais jogou contra os cearenses. E o camisa 19 vai crescendo e mostrando que pode vir a ser cada vez mais útil.

Fora o resultado, muito importante para devolver a confiança da equipe, uma das boas notícias do jogo contra o Fortaleza foi a boa participação de outros contratados em 2021, além dos já citados Mugni e Rodallega. Lucas Araújo foi muito bem como titular, enquanto Maycon Douglas foi importante ao apertar a saída de bola do Fortaleza e dar um gol sem goleiro para Rodallega. Luiz Otávio atuou muito bem ao lado de Conti, melhor, inclusive, que o argentino na partida.

Por tantas vezes, já lemos, ouvimos ou dissemos que as únicas contratações feitas para a temporada que haviam efetivamente dado certo seriam as de Thaciano, que já deixou o clube, e de Conti. Essa percepção já pode e deve ser alterada, afinal Luiz Otávio, por exemplo, depois de um momento turbulento, vem se firmando e fazendo o que já se esperava dele antes da chegada ao clube. Outros já citados têm menos tempo em campo, mas também já vão deixando impressão positiva. O que é muito importante, pois o Bahia precisa contar com um bom grupo e não apenas com um time titular, algo que já pesou e prejudicou bastante no ano. Que os novos contratados, Cirino e Isnaldo, também consigam acrescentar.

Outra contratação para a temporada, que já foi muito criticada pela estratégia errada de ter virado titular antes do necessário, Danilo Fernandes pode voltar ao gol contra o Santos, dessa vez por necessidade, pela suspensão de Matheus Teixeira. O retorno só acontecerá, entretanto, caso ele mostre que está pronto após a fratura na costela, e Dabove opte por ele ao invés de Mateus Claus, que está indo para o banco. Que o escolhido seja fundamental para a conquista de mais um triunfo no sábado.

Publicações relacionadas