Ações da Petrobras têm queda de mais de 4% após troca no comando

Presidência da estatal foi trocada pela 4ª vez em 4 anos

Publicado terça-feira, 24 de maio de 2022 às 13:46 h | Atualizado em 24/05/2022, 13:53 | Autor: Da Redação
Em Nova Iorque a queda foi ainda mais acentuada
Em Nova Iorque a queda foi ainda mais acentuada -

A saída de José Mauro Coelho da presidência da Petrobras após 40 dias fez a estatal perder valor de mercado. Nesta terça-feira, 24, as ações da empresa sofreram queda de mais de 4%.

Por volta das 11h, a B3, na Ibovespa, apontou queda de cerca de 3%. As ações da estatal chegaram a cair quase 5%, mas houve recuperação.

Em Nova Iorque a queda foi ainda mais acentuada. Por volta das 7h, (horário de Brasília), as ações da empresa registraram queda de 12,72% e eram vendidas a US$ 13,11.

Após a abertura das bolsas americanas, por volta das 10h35, as ações da estatal brasileira (PBR) caíram 3,56%, a US$ 14,27. Já os PBR-A tiveram baixa de 2,85%, a US$ 13,16.

Na noite desta segunda-feira, 23, José Mauro Coelho, indicado em 6 de abril, foi demitido da presidência da Petrobras. Ele foi substituído por Caio Mário Paes de Andrade.

Este é o quarto presidente da Petrobras em quatro anos e o terceiro somente em 2022. Em nota a Petrobras informou que o nome de Caio seria avaliado pelo Conselho de Administração da Petrobras para o cargo de presidente.

A estatal frisou que a nomeação de um novo CEO não pode ser feita diretamente pelo acionista majoritário e deve ser solicitada e aprovada pelo Conselho.

O Ministério de Minas e Enegia informou em nota que Caio tem competências técnicas para assumir o cargo.

"O indicado reúne todos as qualificações para liderar a companhia a superar os desafios que a presente conjuntura impõe, incrementando o seu capital reputacional, promovendo o contínuo aprimoramento administrativo e o crescente desempenho da empresa".

Publicações relacionadas